Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Celulares de passageiros de avião desaparecido ainda tocam, dizem famílias

Há ainda relatos de passageiros que estariam 'online' em aplicativo de mensagens

Por Da Redação 11 mar 2014, 13h28

O desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines ganha novos contornos misteriosos. De acordo com a edição desta terça-feira do jornal Washington Post, familiares dos passageiros afirmam que os celulares dos desaparecidos ainda tocam. Adicionando mais um elemento intrigante, outras pessoas afirmaram que o status dos passageiros no QQ – um aplicativo chinês similar ao WhatsApp – segue como online.

Um trabalhador migrante que está no hotel que abriga os familiares dos passageiros afirmou que vários colegas da sua empresa, incluindo seu cunhado, estavam no voo. Ele disse ao jornal que suas contas no QQ ainda estão ativas, o que exigiria que os celulares estivessem conectados. Outros parentes também confirmaram ao jornal que, quando discam os números dos celulares dos desaparecidos, os telefones tocam, mas ninguém os atende.

Leia também

Avião desaparecido pode ter mudado de rota

Interpol está ‘inclinada’ a descartar ação terrorista

Os telefones que tocam sem que os atendam, porém, podem mesmo ser apenas mais uma das teorias conspiratórias e boatos que envolvem o desaparecimento do voo MH370. De acordo com especialista em telefonia Jeff Kagan, ouvido pelo site NBCNews, os familiares que ligam para os passageiros podem sim ouvir o sinal de que o telefone está tocando do outro lado da linha. Isso acontece por causa de uma falha técnica que acontece em algumas redes de telefonia e aparelhos, que emitem sinal de que o telefone estaria tocando enquanto, na verdade, estão procurando a última localização em que o celular estava ativo. Por isso, quem liga tem a sensação de que o telefonema chamou diversas vezes, mas o telefone que deveria receber a ligação não necessariamente tocou – era apenas a rede de telefonia procurando o aparelho.

Continua após a publicidade

Saiba mais

Como um avião pode ter desaparecido?

As diferenças entre o avião desaparecido na Ásia e o acidente da Air France

O Boeing 777 da Malaysia Airlines desapareceu com 239 pessoas (227 passageiros e doze tripulantes) a bordo no último sábado, quando voava de Kuala Lumpur para Pequim. Apesar do esforço das equipes de busca e dos trabalhos conjuntos de diversos países, nenhum sinal do avião foi encontrado até agora e o mistério envolvendo o desaparecimento continua.

O desaparecimento do Boeing 777

Fonte: agência Reuters

Continua após a publicidade

Publicidade