Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Catherine Ashton vem ao Brasil para reforçar vínculos estratégicos

Por Da Redação 3 fev 2012, 15h38

Bruxelas, 3 fev (EFE).- A alta representante da União Europeia (UE) para políticas diplomáticas e de segurança, Catherine Ashton, realizará uma viagem ao Brasil e ao México na próxima semana para reforçar os vínculos com os dois sócios estratégicos do bloco europeu na América Latina.

Catherine se reunirá com os presidentes e chanceleres de ambos países em uma viagem que se estenderá de domingo a sexta-feira, e que incluirá também conferências e encontros com a sociedade civil em várias cidades.

‘A UE está comprometida com o reforço da associação estratégica com Brasil e México’, assinalou em comunicado a responsável europeia.

A alta representante da UE ressaltou que o bloco ‘segue com interesse a dinâmica da América Latina’, e por isso ‘acredito que necessitamos encontrar formas mais ambiciosas de trabalhar conjuntamente’.

Catherine chegará ao Brasil na tarde do domingo, e começará sua agenda oficial na segunda-feira, com a visita a um projeto social no Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade

Nesse mesmo dia se deslocará a Brasília, onde se reunirá com a presidente Dilma Rousseff e com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. No dia seguinte, Ashton participará do seminário ‘A UE e o Brasil no mundo’.

Na agenda das reuniões estão questões como as relações bilaterais, a situação em ambas regiões, temas de políticas exterior como o Irã, o Oriente Médio, Síria e a Primavera Árabe, e de âmbito global, como a mudança climática.

Em seguida, Catherine viajará ao México na quarta-feira, dia 8, e no dia seguinte se reunirá com o presidente Felipe Calderón e com a chanceler Patricia Espinosa.

A alta representante da UE resumiu que sua visita ‘reforçará nossos laços políticos e econômicos e criará oportunidades para enfrentar os desafios regionais e globais’.

Uma fonte comunitária declarou à Agência Efe que foi programada uma visita ‘muito completa’ a fim de complementar a agenda oficial de reuniões com governantes com visitas a projetos sociais, encontros com a sociedade civil e estudantes, e por isso confiam em um resultado positivo. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade