Clique e assine a partir de 8,90/mês

Casos de Covid-19 na França crescem 54% em uma semana

Aumento é especialmente preocupante entre pessoas de 20 e 30 anos, confirmando tendência alertada nesta semana pela OMS

Por Caio Saad - Atualizado em 31 jul 2020, 12h37 - Publicado em 31 jul 2020, 12h16

Em meio aos temores de que a Europa pode estar perto de uma segunda onda de casos do novo coronavírus, a autoridade de Saúde da França confirmou na quinta-feira 30 um “aumento acentuado” de 54% no número de infecções em uma semana. 

A média semanal de novas infecções ultrapassou 1.000 por dia pela primeira vez desde meados de maio, quando a França começou a suspender um lockdown nacional. Na quinta-feira, 1.377 casos foram confirmados no país, levando o total a 186.573, incluindo 30.254 mortes. 

Segundo a Santé Publique France, a agência de saúde pública do país, o aumento se deu por conta de reuniões familiares e eventos públicos e privados, que resultaram na “queda da adoção sistemática de medidas de prevenção (manutenção de uma distância mínima de um metro, não apertar as mãos e não abraçar)”.

ASSINE VEJA

Os 10 fazendeiros que mais desmatam a Amazônia Leia em VEJA: Levantamento exclusivo revela os campeões da destruição. Mais: as mudanças do cotidiano na vida pós-pandemia
Clique e Assine

O aumento é especialmente preocupante entre pessoas de 20 e 30 anos, de acordo com a agência, confirmando uma tendência já alertada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Na quarta-feira 29, o diretor da OMS para a Europa, Hans Kluge, afirmou que o ressurgimento de casos na região é “consequência da mudança no comportamento humano”, especialmente entre os jovens. Com a chegada do verão europeu, muitas pessoas optam por passeios em áreas abertas, como praias e parques. No entanto, segundo as autoridades, as medidas corretas, como uso de máscaras e distanciamento social, não estão sendo seguidas à risca.

Continua após a publicidade

Segundo um balanço da Agência France-Presse publicado na semana passada, com base em fontes oficiais, a Europa já tem mais de três milhões de infecções registradas e segue como região com mais óbitos: cerca de 210.000. 

Para tentar conter o avanço de novos casos da Covid-19, o governo francês deu às autoridades locais nesta sexta-feira, 31, o poder de ordenar o uso obrigatório de máscaras em espaços públicos abertos. O uso de máscaras já era obrigatório em todo o país em espaços fechados, como lojas, desde 20 de julho. 

 

Em uma publicação no Twitter, o ministro da Saúde, Olivier Veran, afirmou que a decisão de impor o uso obrigatório de máscaras em espaços abertos “pode ser tomada localmente, dependendo da situação da epidemia em cada região”. Um porta-voz do governo da cidade de Lille, no norte do país, afirmou que a medida entrará em vigor para moradores da localidade a partir da próxima semana. 

Nesta sexta-feira, o primeiro-ministro francês, Jean Castex, instou a população a ser responsável e afirmou que a ideia é que o combate à pandemia seja cada vez mais focado no nível local. 

“A ideia é dar às autoridades locais mais espaço para manobras, para que possam tomar decisões que respondam melhor às suas situações”, disse. 

Continua após a publicidade
Publicidade