Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Casal gay vence batalha de custódia contra mãe de aluguel na Tailândia

Os pais do bebê aguardavam a decisão há quinze meses

Um casal homossexual ganhou a batalha na justiça da Tailândia contra a mãe de aluguel de sua filha, nesta terça-feira. Após o parto, a mulher se negou a assinar os papeis que permitiam que a criança saísse do país ao descobrir que os contratantes eram gays.

A Corte de Família tailandesa deu a custódia da pequena Carmen, de 15 meses, ao americano Gordon Lake e ao espanhol Manuel Santos, ambos de 41 anos. De acordo com o jornal The Guardian, Lake é o pai biológico do bebê e o óvulo partiu de uma doadora anônima. Portanto, a mãe de aluguel Patidta Kusolsang não é geneticamente relacionada à criança.

Desde o nascimento de Carmen, em janeiro de 2015, Lake estava escondido em uma localidade desconhecida na Tailândia, com medo de que o bebê fosse levado. O marido voltou para a Espanha com o filho de dois anos do casal, Álvaro, que nasceu de uma mãe de aluguel na Índia.

Leia também:

Editor de revista LGBT é espancado até a morte em Bangladesh

“Nós estamos extremamente emocionados. Sempre soubemos que a nossa história teria um final feliz e mal podemos esperar para nós quatro estarmos juntos novamente”, disse Luke. Segundo o jornal The Telegraph, Patidta disse a uma televisão tailandesa que havia tomado a decisão de ser barriga de aluguel para ajudar um “casal legitimamente casado”.

Apesar de o casamento gay não ser permitido no país, a Tailândia era um destino procurado pela estrutura médica de qualidade e um mercado já estabilizado do serviço de barriga de aluguel. O método foi proibido para estrangeiros no país após alguns casos polêmicos, mas Carmen foi concebida antes da nova legislação.

(Da redação)