Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cardeal renuncia a cargo no Vaticano após escândalo imobiliário

Angelo Becciu é acusado de desviar dinheiro da Santa Fé para beneficiar familiares

Por Da Redação Atualizado em 25 set 2020, 11h20 - Publicado em 25 set 2020, 10h59

Devido a um escândalo imobiliário, o papa Francisco pediu que um dos cardeais mais influentes do Vaticano, o italiano Angelo Becciu, renunciasse ao cargo na quinta-feira, 24. Horas depois de ter aceitado a demissão, Becciu se declarou inocente de qualquer acusação.

O nome do cardeal foi citado em diversas ocasiões dentro de uma investigação, lançada há um ano, sobre acordos financeiros para a compra de um imóvel em um bairro de alto padrão em Londres, Reino Unido, no valor de 160 milhões de euros. O processo de compra começou em 2014 quando Becciu ainda ocupava a Secretaria de Estado, administração central da Santa Sé.

ASSINE VEJA

A ameaça das redes sociais Em VEJA desta semana: os riscos dos gigantes de tecnologia para a saúde mental e a democracia. E mais: Michelle Bolsonaro vai ao ataque
Clique e Assine

A conta bancária usada para a compra, segundo a investigação, era gerida pela secretaria sob o controle de Becciu, que desviou parte do dinheiro para aplicar em fundos financeiros controlados por familiares. Ao todo, cinco funcionários da secretaria estão na mira da justiça. Um empresário italiano foi detido em junho sob suspeita de extorsão contra a Santa Sé em meio à compra do edifício.

“É um golpe para mim, para a minha família e para o meu país. Por meu voto de obediência, pelo amor à Igreja e ao papa, aceitei o seu pedido de abandonar as minhas funções”, disse o cardeal, citado nesta sexta-feira pelo jornal Il Messaggero. “Sou inocente e vou provar isso. Peço ao Santo Padre que me deixe me defender”, acrescentou. Segundo o jornal, o papa disse ao cardeal que o apreciava, mas que não via outra maneira senão exonera-lo.

Segundo a revista italiana L’Espresso, o cardeal teria destinado em diversas oportunidades milhares de euros do episcopado italiano e da Santa Sé a uma cooperativa na Sardenha, gerida por seu irmão. A investigação também afirma que Becciu favoreceu as atividades de outros dois irmãos.

O curto comunicado divulgado pelo Vaticano diz que Becciu continua com o título de cardeal, mas perde todos os direitos vinculados à função, principalmente a possibilidade de eleger um novo papa durante um conclave ou assessorar o atual pontífice.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês