Caracas bate recorde de violência com 535 homicídios em julho

O número de mortes violentas na capital da Venezuela superou os índices dos últimos dois anos e meio

Por Da redação - Atualizado em 4 ago 2016, 18h56 - Publicado em 4 ago 2016, 16h10

A capital da Venezuela, Caracas, teve 535 mortes violentas em julho, batendo o recorde dos últimos dois anos e meio pelo segundo mês consecutivo. De acordo com o jornal El País, fontes extraoficiais indicavam uma média de 17 mortes violentas por dia na cidade no mês passado. Em junho, o índice foi de 500 mortes.

Desde 2013, o governo venezuelano não divulga as estatísticas de homicídios do país para evitar “manipulações da mídia”. Desde então, as estatísticas são realizadas por organizações não governamentais e pela imprensa, com base em dados como o número de entradas no necrotério de Caracas.

Leia também:
General acusado de narcotráfico é nomeado ministro na Venezuela
Mais de 100 venezuelanos chegam por dia à Colômbia
Falta de alimentos provoca morte de animais em zoo na Venezuela

De acordo com a ONG mexicana Conselho Cidadão para a Segurança Pública, a capital venezuelana já é considerada a cidade mais violenta do mundo, com uma taxa média de 119,87 homicídios anuais para cada 100.000 habitantes. No fim de 2015, Caracas superou a cidade de San Pedro Sula, em Honduras, que ocupou o topo da lista durante quatro anos.

Atualmente, a Venezuela passa por uma grave crise política e econômica. Os cidadãos do país comandado pelo presidente Nicolás Maduro têm dificuldade para comprar itens básicos de alimentação e higiene, por falta de abastecimento, além de quase não terem acesso a serviços de saúde.

Publicidade