Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Candidata ‘alternativa’ é a mais votada em eleições municipais de Roma

A candidata Virginia Raggi foi a mais votada no primeiro turno neste domingo nas eleições para a Prefeitura de Roma, na Itália. Com 36% dos votos, ela deverá enfrentar no segundo turno o candidato centro-esquerdista Roberto Giachetti, que aparece com 24% após a apuração de 60% das urnas. Os italianos votaram no domingo em eleições municipais, consideradas um teste para o primeiro-ministro Matteo Renzi, que convocou para o fim do ano um referendo sobre reforma constitucional, e para a direita, muito dividida.

Virginia Raggi, de 37 anos, candidata do Movimento 5 Estrelas (M5S), que rejeita os partidos tradicionais – liderado pelo comediante Beppe Grillo e considerado atualmente a segunda força política nacional – situou-se como a favorita dos romanos, cansados de anos de imobilismo na administração da cidade e de escândalos de corrupção que custaram a renúncia do prefeito anterior, Ignazio Marino, do Partido Democrático (PD), de Renzi. Grillo é uma figura controversa na política italiana e é muito criticado por seus comentários antissemitas e elogios a governos autoritários, como o iraniano.

Leia também

Marinha da Itália registra momento em que barco com mais de 500 refugiados naufraga

Contra baixa natalidade, Itália estuda dobrar ‘bolsa bebê’

“Os romanos enviam uma mensagem clara. Assistimos a um momento histórico”, afirmou Raggi, que no segundo turno dentro de 15 dias pode se tornar a primeira mulher eleita para a prefeitura da capital italiana. O bom desempenho de Giachetti – que nas últimas pesquisas aparecia em terceiro lugar, muito longe das duas candidatas concorrentes – reconfortou esta noite Renzi, que vê estas eleições como um teste com vistas ao referendo constitucional no qual, afirmou, pôs seu cargo em jogo.

(Da redação)