Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Canadense é preso por voar em cadeira amarrada a balões

Daniel Boria amarrou uma cadeira aos balões; ele pretendia divulgar sua empresa de produtos de limpeza em um evento

Um homem foi preso após amarrar cerca de 120 balões de hélio a uma cadeira e voar sobre a cidade de Calgary, no Canadá, no último domingo. Daniel Boria, de 26 anos, planejava sobrevoar o Calgary Stampede, um dos mais famosos rodeios do mundo, para promover sua empresa de produtos de limpeza. Ele foi preso por perturbação e por colocar vidas em risco, mas foi liberado sob fiança.

Boria contou à polícia que, ao atingir uma altitude além da esperada, pulou da cadeira e acionou seu paraquedas. A aventura acabou em um tornozelo machucado na aterrissagem e na prisão.

Leia também:

Passo a passo para obter o visto de residência permanente no Canadá

Avião da Air Canada sai da pista e 23 ficam feridos

“Eu estava sentado em uma cadeira de jardim, olhando através das nuvens para Boeings 747”, relatou Boria ao jornal Toronto Star. Ele contou que o plano inicial era saltar de paraquedas de um avião, mas teve de optar pelos balões pois não encontrou um piloto que apoiasse sua aventura.

“Eu previ que os policiais ficariam um pouco aborrecidos”, disse, sobre sua prisão.

Segundo o chefe de polícia local, Kyle Grant, o paradeiro da cadeira e dos balões ainda é desconhecido.

Brasil – Em 2008, o padre brasileiro Adelir Antônio de Carli morreu após levantar voo com cerca de 1.000 balões de gás hélio, na cidade de Paranaguá, no sul do Paraná. O religioso pretendia quebrar o recorde de um americano que voou 19 horas com balões para divulgar e levantar fundos para as atividades de sua pastoral, mas acabou sendo desviado do trajeto e caiu no mar.

(Da redação)