Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Canadá rompe relações diplomáticas com o Irã

País afirmou que o Irã “é a ameaça mais significativa para a paz e a segurança mundial”. Regime iraniano acusou Canadá de agradar Israel

Por Da Redação 10 set 2012, 22h11

O Canadá suspendeu suas relações diplomáticas com o Irã, anunciou na sexta-feira o ministro de Relações Exteriores, John Baird. Ele afirmou que o país persa “é a ameaça mais significativa para a paz e a segurança mundial hoje em dia” e citou o programa nuclear iraniano e a assistência militar de Teerã ao governo do ditador sírio Bashar Assad.

“O regime iraniano está proporcionando assistência militar para apoiar o regime de Assad, se nega a cumprir as resoluções da ONU relativas a seu programa nuclear, habitualmente põe em perigo a existência de Israel e se envolve em uma retórica racista antissemita que incita o genocídio”, declarou Baird. Além disso, o ministro acusou o Irã de ser “um dos piores infratores do mundo em matéria de direitos humanos” e de dar “refúgio e suporte material a grupos terroristas”.

O ministro informou que os funcionários da embaixada canadense em Teerã já deixaram o país e “os diplomatas iranianos em Ottawa receberam aviso para deixar o país em um prazo de cinco dias”. O anúncio foi feito no mesmo dia em que o Canadá passou a considerar o Irã como patrocinador do terrorismo. Uma nova lei canadense exige que o governo deve apresentar até 13 de setembro uma lista de países patrocinadores do terrorismo. Segundo analistas, o governo temia que a declaração poderia provocar represálias contra diplomatas canadenses.

Ottawa já tinha expressado no passado sua preocupação com as atuações do governo iraniano e havia imposto várias sanções econômicas contra o país islâmico.

Retaliação – O ministro das Relações Exteriores iraniano, Ali Akbar Salehi, acusou o Canadá de ter rompido suas relações com o Irã para agradar Israel. “A ação do Canadá faz parte da mais estreita linha dos interesses do regime sionista (Israel), posto que tenta aprofundar suas relações com este regime”, afirmou o ministro durante uma sessão do Parlamento. Teerã ainda elevou a perspectiva de alguma forma de retaliação. “É essencial que o Ministério do Exterior responda a essa atitude do Canadá com base em interesses nacionais”, acrescentou.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade