Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Canadá: número de mortos em explosão de trem sobe para vinte

Polícia diz que os trinta desaparecidos possivelmente estão mortos. Chefe da companhia de trem culpa engenheiro regional, que foi suspenso

Por Da Redação 10 jul 2013, 22h16

A polícia de Quebec, no Canadá, encontrou mais cinco corpos de vítimas da explosão de um trem ocorrida no último sábado, na cidade de Lac-Mégantic, o que eleva o número de mortos para vinte. O porta-voz Michel Forget assumiu também que todos os trinta desaparecidos estão presumivelmente mortos. “Agora estamos tratando aqui com o número total de 50 pessoas que estão sendo consideradas agora como desaparecidas e muito provavelmente mortas nesta tragédia”, afirmou o inspetor.

Pela manhã, a polícia havia confirmado 15 mortes e o número de desaparecidos era de 45. As justificativas para as mudanças frequentes no número de possíveis vítimas são as dificuldades da investigação e as características do acidente, no qual vários vagões carregados com petróleo explodiram e queimaram durante mais de 48 horas, destruindo uma grande área da cidade. O governo da província de Quebec decretou luto de uma semana e desbloqueou 57 milhões de dólares para a comunidade atingida.

O chefe da companhia que operava o trem, Edward Bukhardt, culpou um engenheiro local de negligência. Em sua primeira visita à cidade, ele informou que o funcionário foi suspenso sem pagamento de salário. “É difícil explicar por que alguém não faz alguma coisa. Nós achamos que ele acionou alguns dos freios de mão, mas a questão é: ele acionou freios suficientes? Ele disse ter acionado onde freios, mas achamos que isso não é verdade”.

A polícia provincial abriu uma investigação criminal nesta terça para determinar as causas do acidente. No entanto, o inspetor Forget ressaltou que as autoridades “não estão no estágio de efetuar prisões.”

Continua após a publicidade
Publicidade