Clique e assine com 88% de desconto

Camboja e Tailândia aceitam monitores internacionais para fronteira em disputa

Área tem sido alvo de conflitos entre os dois países que causaram oito mortes no início deste mês

Por Da Redação - 22 fev 2011, 11h31

Depois de um saldo de oito mortos neste mês, Camboja e Tailândia resolveram permitir que uma missão de observadores não-armados da Indonésia monitore sua fronteira. A expectativa é de que a comissão colabore com o fim das disputas sobre a região montanhosa de fronteira que abriga o templo centenário Preah Vihear.

A construção do século XI foi concedida ao Camboja em 1962 por uma corte internacional, mas os dois países disputam seu entorno. O mais recente desses conflitos aconteceu no início de fevereiro e vitimou oito pessoas.

O acordo foi obtido em um encontro da Associação de Nações do Sudeste Asiático em Jacarta, na Indonésia. Nele, os dois países aceitam uma comitiva de 40 observadores militares e civis na região. “Esse é um grupo de observação e não uma missão de paz. Por essa razão, eles estarão desarmados”, anunciou o ministro de Relações Internacionais da Indonésia Marty Natalegawa.

Publicidade