Clique e assine com até 92% de desconto

Califórnia declara estado de emergência por coronavírus

Números de mortes de pacientes com Covid-19 nos Estados Unidos subiu para 11 na quarta-feira 4; primeira morte no Estado foi identificada

Por Da Redação 5 mar 2020, 09h08

A Califórnia declarou estado de emergência nesta quinta-feira, 5, horas depois da primeira morte no Estado causada pelo coronavírus ser anunciada. Segundo o governador Gavin Novasom, o vírus já infectou 53 pessoas no Estado mais populoso dos Estados Unidos.

O números de mortes de pacientes com Covid-19 em todo o país subiu para 11 na quarta-feira 4, quando casos novos emergiram nos arredores das cidades de Nova York e Los Angeles, e autoridades de saúde da área de Seattle desaconselharam reuniões sociais devido ao surto.

A primeira morte causada pelo vírus na Califórnia foi a de um homem de 71 anos do condado de Placer, perto de Sacramento, disseram autoridades de saúde. O paciente tinha problemas de saúde subjacentes e provavelmente foi exposto durante uma viagem de cruzeiro entre San Francisco e o México no navio Grand Princess no mês passado.

Foi a primeira morte do coronavírus nos Estados Unidos fora do Estado de Washington, onde 10 pessoas morreram em um grupo de ao menos 39 infecções que emergiram por meio de uma transmissão comunitária do vírus em dois condados da área de Seattle.

Embora não se acredite que a vítima fatal do condado de Placer tenha contraído a doença localmente, seu caso e um anterior na região de San Francisco ligado ao mesmo navio levaram as autoridades de saúde a procurar outros passageiros de cruzeiros que podem ter tido contato com estes dois indivíduos.

“O Estado da Califórnia está mobilizando todos os níveis de governo para ajudar a identificar casos e frear a disseminação deste coronavírus”, disse Novasom em um comunicado.

Continua após a publicidade

O navio Grand Princess está retido na costa da Califórnia com milhares de pessoas a bordo. Há suspeitas de infecção em 11 passageiros e 10 membros da tripulação.

O homem de 71 anos que morreu esteve a bordo do navio em sua viagem anterior, que passou pelo México. Desta vez, o cruzeiro ia em direção ao Havaí, mas retornou para São Francisco quando as primeiras suspeitas foram identificadas.

  • Seis novos pacientes de coronavírus foram confirmados no condado de Los Angeles, informaram autoridades de saúde pública na quarta-feira. Um é um prestador de serviços federal que pode ter sido exposto enquanto realizava exames médicos no Aeroporto Internacional de Los Angeles, segundo o Departamento de Segurança Interna.

    Outros três provavelmente se infectaram durante uma viagem recente ao norte da Itália — uma das três áreas mais afetadas pelo surto global. Um dos seis pacientes do condado de Los Angeles foi hospitalizado, e os outros cinco se recuperam isolados em casa.

    Autoridades de saúde de Seattle pediram uma série de medidas para conter uma proliferação ainda maior da doença, incluindo a recomendação de que qualquer pessoa de 60 anos ou mais e indivíduos com problemas de saúde crônicos subjacentes ou imunidade comprometida permaneçam em casa e longe de aglomerações e locais públicos.

    Parlamentares dos Estados Unidos chegaram a um acordo bipartidário para um projeto de lei de emergência de 8,3 bilhões de dólares para ajudar a custear os esforços de contenção do vírus que já passou pela Câmara dos Deputados.

    (Com Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade