Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Calderón cumprimenta papa e destaca momento difícil para o México

Silao (México), 23 mar (EFE).- O presidente do México, Felipe Calderón, deu nesta sexta-feira as boas-vindas ao papa Bento XVI, que chegou ao país para uma visita de três dias, e disse que sua presença ‘adquire um significado enorme nas horas infelizes’ que a nação atravessa devido à violência.

‘O México se sente honrado por ser a primeira nação de fala hispânica que Sua Santidade visita no continente americano’, afirmou Calderón em um discurso de aproximadamente 15 minutos que pronunciou ao lado do papa no aeroporto internacional de Bajío, no estado de Guanajuato.

Em seu discurso, Calderón, que no dia 1º de dezembro cederá o poder ao presidente que for eleito em julho, fez uma menção especial à violência que atinge o país pelas ações do crime organizado relacionado ao narcotráfico.

‘São muitos os desafios que os mexicanos tiveram de enfrentar nos últimos tempos’, afirmou o líder, que citou superficialmente os efeitos da crise econômica, ‘a mais profunda das atuais gerações’.

‘O México também sofreu a violência impiedosa e descarnada dos delinquentes. O crime organizado causa sofrimento a nosso povo e tem o sinistro rosto da maldade’, acrescentou.

Calderón disse que seu país compartilha com o papa ‘o anelo de justiça e paz duradoura’ para gerar um desenvolvimento humano integral. ‘Lutamos a cada dia para dar a nossas famílias as condições de segurança e de vida pacífica que lhes permita se desenvolver plenamente’.

O líder ressaltou que o México espera do papa ‘palavras de consolo’ e disse que confia que a visita ‘represente um marco de maior significado, uma nova época’ nos vínculos entre este país e o Vaticano.

Ele também mencionou o caráter laico do Estado mexicano, onde se respeitam as liberdades políticas e religiosas, mas também destacou que a nação é a segunda com o maior número de católicos no mundo.

‘Confio que a visita de Sua Santidade ilumine a alma das mulheres e os homens nesta terra, com a profundidade de seu pensamento como homem notável e de fértil inteligência’, declarou Calderón. EFE