Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Cadeirante de 93 anos morre após ser eletrocutado pela polícia inglesa

Dois policiais de Sussex, envolvidos no disparo, começaram a ser investigados pelo Escritório Independente de Conduta Policial nesta quinta-feira

Por Da Redação 4 ago 2022, 20h03

Dois policiais do condado inglês de Sussex envolvidos no disparo de uma arma de eletrochoque contra um cadeirante de 93 começaram a ser investigados nesta quinta-feira, 4, pelo Escritório Independente de Conduta Policial (IOPC) por homicídio culposo. O idoso, segundo a polícia, ameaçava funcionários de uma casa de repouso com uma faca.

O incidente aconteceu em 21 de junho, após a polícia ser chamada ao lar de idosos St Leonards-on-Sea, no oeste de Sussex. Depois de ser atingido, Donald Burges, que sofria de demência e ficava em cadeira de rodas depois de ter perdido uma das pernas, foi levado para hospital, onde ficou algemado à cama. Ele morreu três semanas depois de ser eletrocutado, em 13 de julho. 

De acordo com a polícia, um dos oficiais tentou conter Burgess com um spray incapacitante e um bastão. Outro agente então disparou com uma arma de eletrochoque.

+Bombeiros de Londres enfrentam dia mais caótico desde a II Guerra Mundial

Após alegações sobre o uso excessivo da força pelos oficiais, a polícia de Sussex pediu a um agente para averiguar o caso. Os dois policiais envolvidos receberam notificações de má conduta e cartas que informam que estão sob investigação criminal por homicídio culposo. O IOPC enfatizou que isso não significa necessariamente que seguiriam os processos disciplinares ou acusações criminais.

“Quero expressar minhas condolências aos parentes do homem e àqueles que o conheceram. Aconselhamos seus familiares sobre nossa investigação independente e explicamos os passos que tomaremos”, disse Graham Beesley, diretor regional do IOPC, em nota.  “Isso incluirá investigar se a força usada pelos dois policiais contra esse homem foi razoável, necessária e proporcional às circunstâncias e de acordo com as políticas, procedimentos e orientações locais e nacionais”.

Segundo o IOPC, há uma clara preocupação com queixas de uso desproporcional de armas de choque contra pessoas negras e pessoas com problemas de saúde mental. Em junho, um homem foi atingido com arma de choque pela polícia de Londres e teve que ser resgatado no rio Tâmisa, antes de morrer. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)