Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caças russo e americano se aproximaram perigosamente na Síria

Ministério de Defesa da Rússia informou que o seu avião chegou a uma distância de 2 a 3 quilômetros da aeronave americana para identificá-lo e "não para assustá-lo"

Um jato de combate russo se aproximou perigosamente de uma aeronave da Força Aérea dos Estados Unidos sobre o território sírio em 10 de outubro, revelou a Secretaria de Defesa dos Estados Unidos nesta quarta-feira. Os pilotos dos aviões chegaram a ter contato visual um com o outro, e ficaram a uma distância de menos de 15 quilômetros – algo que pode ser percorrido em segundos por um caça supersônico.

Por causa do episódio, um porta-voz do Pentágono afirmou que os EUA e a Rússia irão realizar novas rodadas de conversações sobre a segurança aérea na Síria. Será a terceira rodada de negociações sobre como os dois países podem encontrar formas de evitar um conflito acidental. Apesar das negociações, os EUA disseram que as ações da Rússia na Síria são “equivocadas”.

Leia também

Embaixada da Rússia na Síria é atingida por morteiros

EUA entregam 50 toneladas de munição aos rebeldes sírios

Washington, União Europeia (UE) e outras instituições afirmam que a grande maioria dos ataques aéreos russos na Síria tem como alvo os rebeldes que lutam para tirar o ditador Bashar Assad do poder e também combatem o Estado Islâmico (EI). Moscou afirma que está combatendo os jihadistas do EI.

Após a revelação do encontro visual entre os dois caças, o Ministério de Defesa da Rússia informou que o seu avião, um Sukhoi SU-30CM, chegou a uma distância de 2 a 3 quilômetros da aeronave americana para identificá-lo e “não para assustá-lo”.

Leia mais

Ana Hickmann vira militar russa que combate Estado Islâmico

(Da redação)