Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Cabul: americanos fogem de helicóptero e população cerca aeroporto

Embaixada americana conclui evacuação de funcionários em meio à fuga em massa da capital

Por Ernesto Neves Atualizado em 15 ago 2021, 18h54 - Publicado em 15 ago 2021, 18h30

Os Estados Unidos concluíram na noite deste domingo (15) a evacuação da representação diplomática na capital do Afeganistão, Cabul. A bandeira americana na embaixada também já foi retirada no domingo, marcando a etapa final na evacuação do complexo diplomático.

No mesmo dia, o grupo fundamentalista Talibã adentrou a cidade, tomando de assalto o Palácio Presidencial. Já o presidente afegão, Ashraf Ghani, fugiu do país rumo ao Uzbequistão.

A evacuação da embaixada acontece dias antes do planejado, numa demonstração que os Estados Unidos foram surpreendidos com o avanço do Talibã. Segundo a rede de TV CNN, a previsão inicial era retirar os funcionários da embaixada nas próximas 72 horas.

A tomada de Cabul pelo Talibã, porém, alterou os planos. Com a ajuda de helicópteros militares, o corpo diplomático deixou o complexo às pressas, enquanto combatentes adentravam a capital. 

Altos funcionários do governo afegão também fugiram do país e tiros foram ouvidos no aeroporto da capital. Imagens divulgadas nas redes sociais mostram cenas de pânico no terminal aéreo (assista abaixo). 

Continua após a publicidade

Em meio à crise, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, aprovou o envio de mais 1.000 soldados americanos ao Afeganistão. Com o reforço, o total de militares americanos no país chegará a 6.000 soldados. 

As tropas adicionais vêm do grupo da 82ª Aerotransportada que se dirigia ao Kuwait e estão sendo enviadas como resultado da deterioração da situação de segurança.

A principal missão desse contingente será a segurança do aeroporto internacional de Cabul, que é a porta de entrada das tropas e a porta de saída do pessoal da embaixada dos EUA e dos afegãos que estão deixando o país.

“Não estamos presumindo que cada centímetro do aeroporto estará protegido”, afirmou um oficial, observando relatos de civis afegãos correndo para o terminal aéreo. 

O Talibã governo o Afeganistão entre 1996 e 2001, quando os Estados Unidos invadiram o país.

Aeroporto de Cabul, no Afeganistão: civis tentam desesperadamente deixar o país
Aeroporto de Cabul, no Afeganistão: civis tentam desesperadamente deixar o país Reprodução/Reprodução
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)