Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bush ‘pai’ chama Trump de “fanfarrão” e diz que votou em Hillary

Trechos de novo livro mostram críticas explícitas da família Bush ao atual presidente dos Estados Unidos

Por Da redação 4 nov 2017, 20h51

O ex-presidente dos Estados Unidos George H. W. Bush (1989-1993) afirmou no livro “The Last Republicans” (Os Últimos Republicanos) que Donald Trump é um “fanfarrão” guiado pelo ego. Ele também confirmou que votou na democrata Hillary Clinton nas últimas eleições.

Em um trecho do mesmo livro está escrito que seu filho, o também ex-presidente George W. Bush (2001-2009), pensou, durante a campanha eleitoral, que Trump não sabia o que significava ser presidente e afirmou que votou e branco.

  • As declarações foram feitas ao longo da campanha eleitoral, quando as pesquisas indicavam vitória de Hillary e os trechos foram obtidos com exclusividade pela emissora CNN e pelo jornal The New York Times. A obra, do historiador Mark Updegrove, será lançada em 14 de novembro.

    Rejeição

    Em maio de 2016, Bush pai disse claramente que não gostava do candidato que o Partido Republicano havia escolhido. “Não sei muito sobre ele, mas sei que é um fanfarrão. E não me emociona muito que ele seja nosso líder”, afirmou o ex-presidente, de 93 anos, que ainda disse que a razão que motivava Trump a disputar as eleições era seu “ego”.

    Bush filho também acompanhou com consternação a ascensão de Trump. Em um momento da campanha, ele chegou a dizer ao escritor que temia que Trump fosse o último presidente republicano dos EUA, uma citação que inspirou o nome do livro.

    “Nesse momento acredito que ele estava preocupado com uma vitória da Hillary”, explicou Updegrove ao jornal americano The New York Times.

    O segundo presidente da família Bush também fez críticas veladas a Trump em outubro, quando, durante um discurso em Nova York, criticou o aumento da divisão e da intolerância do país. Além disso, Bush filho questionou o uso da intimidação e do preconceito como arma política.

  • O que diz a Casa Branca

    A Casa Branca respondeu o livro com críticas aos ex-presidentes, ao afirmar que “se um candidato presidencial (Trump) é capaz de desmantelar um partido político, isso diz muito sobre o tipo de legado deixado os últimos dois presidentes republicanos.  E isso começa com a guerra do Iraque, um dos maiores erros de política externa na história americana”, disse um funcionário da Casa Branca, que pediu anonimato, à emissora CNN, citando a invasão promovida durante o governo de Bush filho.

    (Com EFE)

    Continua após a publicidade
    Publicidade