Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Breivik é penalmente responsável, dizem especialistas

Atirador tem transtornos de personalidade, mas não sofre de psicose

Por Da Redação 11 jun 2012, 11h34

O ultradireitista Anders Behring Breivik está são o suficiente para ser considerado penalmente responsável pelos ataques que consternaram a Noruega no ano passado, afirmaram nesta segunda-feira especialistas médicos convocados a testemunhar pela defesa. Para os doutores, Breivik tem transtornos de personalidade – “narcisista e associal” -, mas não se trata de uma psicose.

Entenda o caso

  1. • No dia 22 de julho de 2011, dois ataques coordenados espalham pânico pela capital norueguesa, Oslo, deixando 77 mortos.
  2. • No primeiro, um carro-bomba explodiu no distrito governamental atingindo a sede do governo e matando oito pessoas.
  3. • Pouco tempo depois, um homem invade a ilha de Utoya e atira a esmo contra um acampamento da juventude social-democrata, matando 69 pessoas.
  4. • O norueguês ultradireitista Anders Behring Breivik, de 32 anos, é preso e assume a autoria dos atentados.

Leia mais no Tema ‘Terror em Oslo’

O psicólogo Eirik Johannsen afirmou que havia se reunido durante 26 horas com o acusado em detenção e disse estar “completamente convencido” de que Breivik não é psicótico. O especialista relaciona seus pontos de vista pouco comuns ao seu extremismo político, e não a uma doença.

A saúde mental de Breivik é um dos elementos chave do julgamento pela morte de 77 pessoas no dia 22 de julho de 2011, quando explodiu uma bomba perto da sede do governo em Oslo e depois disparou contra jovens que participavam de um acampamento na ilha de Utoya.

No ano passado, dois psiquiatras julgaram que Breivik era psicótico, sofria de “esquizofrenia paranóide” e, portanto, era penalmente irresponsável. Porém agora, considerado responsável, Breivik pode receber uma pena de 21 anos de prisão, que pode ser prolongada se for considerado perigoso.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade