Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasileiro é preso no Dubai por atropelar pedestre e tentar fugir do país

A vítima, um britânico de 29 anos, tentou atravessar rodovia e morreu no local

Por Da Redação 28 nov 2013, 12h41

Um brasileiro de 31 anos foi preso no aeroporto de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, ao tentar deixar o país após atropelar um cidadão britânico, que acabou morrendo. Segundo a polícia do emirado, o motorista admitiu estar dirigindo bêbado. O acidente ocorreu por volta de 2h do último sábado, em uma rodovia próxima da marina de Dubai. Segundo o jornal Khaleej Times, a vítima estava tentando atravessar a rua quando foi atingida pelo carro conduzido pelo brasileiro – não identificado pela imprensa árabe. Já o jornal em língua inglesa Seven days in Dubai afirma que o britânico estava tentando atravessar em local proibido.

Segundo o promotor de trânsito Salah bu Farousha Al Felasi, o motorista não parou após o acidente. “Ele simplesmente continuou dirigindo em alta velocidade. Não havia sinais de frenagem no asfalto”, disse. Ainda de acordo com a versão do promotor, o brasileiro só parou quando chegou em seu prédio. Ele subiu, pegou seu passaporte e foi para o aeroporto, onde comprou uma passagem para Beirute, no Líbano. Só que no local do acidente uma testemunha havia anotado a placa do carro e informou a polícia. O brasileiro acabou sendo preso no duty free da área de embarque, duas horas depois do acidente.

Leia também:

Acidente de ônibus deixa 44 mortos no sul da Índia

Os jornais do Dubai não detalharam a quais são os crimes o brasileiro pode responder. Em um caso similar ocorrido em setembro, quando um motorista filipino atropelou e matou um atleta do emirado que treinava em uma avenida, a pena foi considerada branda. O motorista também estava bêbado. Ele só foi condenado a um mês de prisão e a pagar uma indenização de 54 000 dólares para a família da vítima.

Procurado, o Itamaraty informou que está acompanhando o caso, e que representantes visitaram o brasileiro no local onde ele se encontra preso. O ministério também disse que o brasileiro conseguiu constituir um advogado no país.

Enquanto isso, amigos e parentes da vítima, o britânico Gavin Duffy, de 29 anos, organizaram uma campanha de doações on-line para repatriar o corpo para sua cidade natal, Billingham, no norte da Inglaterra. Duffy, que havia viajado para o Dubai para aproveitar alguns dias de folga não tinha seguro de viagem. Em 19 horas eles conseguiram arrecadaram 15 000 libras (cerca de 57 000 reais).

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês