Clique e assine com 88% de desconto

Brasileiro é condenado a prisão perpétua por assassinato na Inglaterra

Ricardo Godinho, que matou sua ex-esposa em fevereiro a golpes de faca, deverá passar 27 anos anos na prisão antes que sua sentença possa ser revista

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2019, 17h57 - Publicado em 19 jul 2019, 14h17

O brasileiro Ricardo Godinho, 41, teve a sentença de prisão perpétua confirmada nesta sexta-feira, 19, após ter sido declarado culpado por um júri na quarta-feira 17. Ele é acusado de matar com golpes de faca sua ex-esposa Aliny Godinho, também brasileira, na frente da filha do casal, que tem apenas 3 anos de idade, em Surrey, Inglaterra. Ricardo cumprirá, no mínimo, 27 anos de prisão antes que sua pena possa ser revista.

O crime ocorreu no dia 8 de fevereiro deste ano, quando Ricardo perseguiu a ex-esposa enquanto ela buscava a filha na escola. Ao confrontar Aliny, o brasileiro a esfaqueou diversas vezes enquanto a criança olhava para a cena.

O ataque foi motivado pela separação do casal. Aliny teria impedido que Ricardo se encontrasse com os filhos.

Ele fugiu da cena do crime, mas foi preso horas depois, ao ter o carro abordado por policiais.

Publicidade

Segundo a emissora de televisão britânica BBC News, Ricardo assumiu homicídio culposo (quando não há intenção de matar) porque, segundo ele, “estava cego de raiva”. O júri o declarou culpado por assassinato e porte de “arma ofensiva”.

A juíza Justine Thornton disse: “Você deixou sua filha ver a mãe dela morrer. Nenhuma criança deveria ver o que a sua filha de 3 anos viu naquele dia”.

Publicidade