Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasileiro detido na Bulgária como jihadista é extraditado para a Espanha

Jovem de 18 anos foi preso preventivamente com dois marroquinos. Segundo autoridades, os três tentavam chegar à Síria para se juntar ao Estado Islâmico

Três moradores da província de Barcelona presos em dezembro na Bulgária ao tentar viajar para a Síria para se juntar ao grupo terrorista Estado Islâmico foram extraditados para a Espanha nesta sexta-feira. Um deles é o brasileiro Kaique Luan Ribeiro Guimarães, de 18 anos.

Convertido ao islã, ele morava na cidade de Monistrol de Montserrat, e tinha trabalhado no ramo de hotelaria, informou a agência de notícias EFE, citando fontes ligadas ao caso. Um dos marroquinos tem antecedentes criminais por furtos e estava desempregado, enquanto os outros dois não possuem antecedentes policiais.

Além do brasileiro, também foram extraditados dois marroquinos, de 25 e 27 anos. A polícia da Catalunha informou à Justiça que os três haviam iniciado uma viagem por terra com o objetivo de se juntar aos jihadistas. Após a chegada a Madri, a Justiça determinou a prisão preventiva por considerar que há indícios suficientes de que os três cometeram o delito de integrar uma organização terrorista – acusação que pode resultar em até 20 anos de prisão.

Os três eram investigados desde junho do ano passado, informou o jornal El País, por suspeita de que haviam iniciado um processo de radicalização e divulgado mensagens a favor da guerra santa. Quando foram presos pela polícia búlgara, os três estavam viajando já havia três dias desde a Catalunha até a fronteira com a Turquia, de onde pretendiam chegar à Síria.

Leia também:

Bélgica julga membros de grupo terrorista, incluindo filho de brasileira

(Com agência EFE)