Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasileira presa por tráfico nas Filipinas pode ser condenada à morte

O presidente do país defende a volta da pena de morte para condenados por tráfico de drogas

O Itamaraty está acompanhando o caso de uma brasileira de 20 anos presa desde outubro do ano passado por tráfico internacional de drogas em Manila, capital das Filipinas. Segundo a imprensa local, Yasmin Fernandes Silva foi abordada no dia 3 de outubro por policiais no aeroporto. Ela estava com mais de seis quilos de cocaína embutidos em um travesseiro.

Veja também

Yasmin embarcou num voo de São Paulo com parada em Dubai e, ao chegar em Manila, foi detida por agentes da imigração, que encontraram o travesseiro suspeito na bagagem. O governo brasileiro informou que a embaixada em Manila está acompanhando o caso desde outubro e que Yasmin está recebendo assistência consular, assim como apoio jurídico de um advogado local.

A prisão acontece em um momento em que o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, aperta o cerco contra o narcotráfico e defende a volta da pena de morte para condenados por tráfico de drogas. Países asiáticos são conhecidos por serem duros na punição aos presos por tráfico, inclusive a estrangeiros. Em 2015, os brasileiros Marco Archer e Rodrigo Gularte foram executados na Indonésia após serem condenados pelo crime. Mesmo com os protestos do governo brasileiro, o Itamaraty não conseguiu evitar o cumprimento da sentença.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Rodrigo Reis

    Obrigado Filipinas, por economizar o dinheiro do contribuinte brasileiro,….pode dar fim nesta “trafica “por ai mesmo!!!!

    Curtir

  2. Deveria ter pensado antes de ter levado droga para o exterior, porque se ela tivesse conseguido passar com o entorpecente sem ser descoberta pode ter certeza que ela ia continuar transportando droga não só para a filipinas, mas também para outros países, ou seja, iria se transformar em uma grande traficante. Parabéns ao Presidente Rodrigo Duterte; porque se o tratasse o tráfico com rigor como é em alguns países asiáticos, não existiria essas grandes facções criminosas.

    Curtir