Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Brasileira está entre as vítimas de atentado terrorista na França

Presidente Bolsonaro divulgou nota de pesar pela morte de Simone Barreto Silva

Por Ernesto Neves Atualizado em 30 out 2020, 09h12 - Publicado em 29 out 2020, 20h16

O Itamaraty confirmou que a brasileira Simone Barreto Silva, de 44 anos, é uma das três vítimas do atentado terrorista na na basílica Notre-Dame de Assunção, em Nice, na França, nesta quinta-feira 29. Natural de Salvador, Simone morava na França há 30 anos e deixa três filhos. 

Segundo informações divulgadas pela TV France Info, Simone foi esfaqueada e se refugiou num restaurante em frente à catedral, onde ainda permaneceu por uma hora.

“Ela atravessou a rua ensanguentada, e meu irmão e um dos nossos funcionários a ajudamos, a colocaram no interior do restaurante, sem entender nada, e ela dizia que havia um homem armado dentro da igreja”, disse Brahim Jelloule, proprietário do estabelecimento.

O ato aconteceu por volta das 9h no horário local (5h de Brasília) no centro de Nice. O ministro do Interior, Gérald Darmanin, anunciou uma “reunião de crise” após o ataque. Uma das vítimas estava rezando dentro da basílica e foi decapitada.

O presidente Jair Bolsonaro divulgou uma nota de pesar. “Em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e Governo franceses”.

Segundo a polícia, o principal suspeito foi baleado pela polícia e levado para o hospital, onde está sob custódia. De acordo com o prefeito da cidade, Christian Estrosi, o homem gritou “Allahu Akbar” (Deus é grande) diversas vezes antes de ser preso.

O incidente ocorre menos de duas semanas após a decapitação do professor Samuel Paty por um extremista islâmico, que gerou comoção no país. O tutor de História e Geografia lecionou uma aula sobre liberdade de expressão em 16 de outubro e mostrou charges do profeta islâmico Maomé para os alunos, alguns deles muçulmanos. Ao sair da escola, foi atacado. A polícia perseguiu o suspeito e o matou numa cidade vizinha a Paris.

Continua após a publicidade

Veja abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Itamaraty:

O Governo brasileiro deplora e condena veementemente o atroz atentado ocorrido hoje dentro da Basílica Notre-Dame de Nice, na França, onde um terrorista assassinou três pessoas.

O Governo brasileiro informa, com grande pesar, que uma das vítimas fatais era uma brasileira de 44 anos, mãe de três filhos, residente na França. O Presidente Jair Bolsonaro, em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e Governo franceses.

O Brasil expressa seu firme repúdio a toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente de sua motivação, e reafirma seu compromisso de trabalhar no combate e erradicação desse flagelo, assim como em favor da liberdade de expressão e da liberdade religiosa em todo o mundo.

Neste momento, o Governo brasileiro manifesta em especial sua solidariedade aos cristãos e pessoas de outras confissões que sofrem perseguição e violência em razão de sua crença.

O Itamaraty, por meio do Consulado-Geral em Paris, presta assistência consular à família da cidadã brasileira vítima do ataque terrorista.

 

Continua após a publicidade
Publicidade