Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil concede asilo ao senador boliviano Roger Pinto

Brasília, 8 jun (EFE).- O governo brasileiro anunciou nesta sexta-feira que decidiu conceder asilo político ao senador opositor boliviano Roger Pinto, que está refugiado na embaixada do país em La Paz há onze dias.

O anúncio foi oficializado por meio de um comunicado do Ministério das Relações Exteriores, que explica que a decisão foi tomada ‘à luz das normas e da prática do Direito Internacional Latino-Americano’.

A concessão do asilo foi oficializada pouco depois do ministro das Relações Exteriores boliviano, David Choquehuanca, afirmar em entrevista coletiva em La Paz que o governo de seu país não tinha nenhuma informação oficial sobre o caso.

‘Fizemos chegar informações às autoridades do Brasil para que eles possam considerar todos os elementos, se corresponde ou não corresponde’ a concessão do asilo, disse o ministro. O governo boliviano acusa Pinto de estar envolvido em casos de corrupção.

Choquehuanca frisou que o governo boliviano enviou ao Brasil ‘toda a documentação’ que dispõe sobre a situação para que o país não tome nenhuma decisão precipitada. O chanceler disse ainda que o governo boliviano está disposto a submeter o caso a uma ‘auditoria jurídica’.

O senador Pinto está refugiado na embaixada brasileira em La Paz desde 28 de maio e pediu asilo ao governo de Dilma Rousseff alegando ser vítima de perseguição política e de ameaças de morte por parte do Executivo boliviano.

Segundo Pinto, essa ‘perseguição’ se deve às suas críticas ao governo do presidente Evo Morales, que o senador acusa de não enfrentar de forma adequada o narcotráfico.

Agora, o governo boliviano deverá emitir um salvo-conduto para que o senador possa abandonar a embaixada e ir para o Brasil, onde não poderá fazer nenhum tipo de declaração política, pois isso poderia fazer ele perder sua condição de asilado. EFE