Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Boris Johnson promete vacina para todos no Reino Unido até final de julho

Ideia é que todos os adultos recebam pelo menos primeira dose do imunizante contra Covid-19 dentro do período, segundo premiê

Por Da Redação 21 fev 2021, 11h50

Todos os adultos do Reino Unido receberão a primeira dose da vacina contra a Covid-19 antes do final de julho, acelerando o cronograma planejado, prometeu no sábado, 20, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Segundo ele, essa seria uma saída “prudente” para o confinamento.

“Termos alcançado (na semana passada) 15 milhões de vacinas administradas foi um marco significativo, mas não vamos nos render, quero ver um ritmo cada vez mais rápido nas próximas semanas”, disse o chefe de governo, em declarações divulgadas por seu escritório. 

A previsão anterior era que todos os adultos fossem vacinados até o fim de setembro. A aceleração do calendário inclui o objetivo de que todas as pessoas com mais de 50 anos, assim como aquelas com condições que as tornam mais vulneráveis ao coronavírus, sejam imunizadas antes de 15 de abril.

Junto a isso, o premiê deve anunciar já na próxima segunda-feira, 22, um plano de desescalada do confinamento decretado no início de janeiro. Um dos pontos principais é a retomada de aulas presenciais. 

“O plano para sair do confinamento será acautelado e por fases, enquanto continuamos nos protegendo e protegendo os que nos cercam”, destacou o mandatário.

  • O Reino Unido é um dos países mais afetados pela epidemia, com mais de 120 mil mortos pelo vírus, embora o confinamento decretado no início de janeiro, somado à campanha de vacinação, tenha reduzido o número de casos e internações.

    O número de contágios pelo novo coronavírus caiu 19,2% na última semana no Reino Unido, somando 10.406 infecções registradas no último sábado. O número de mortes caiu 22,1% no mesmo período, com 1.492 mortes no sábado.

    Segundo dados do governo, o Reino Unido já administrou 17,24 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. Ao todo, 604.885 pessoas receberam as duas doses do imunizante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade