Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Boris anuncia pacote de 30 bi de libras para recuperar economia britânica

Medidas apresentadas nesta quarta-feira, 8, tem objetivo de recuperar empregos colocados em quarentena durante pandemia

Por Da Redação 8 jul 2020, 16h13

O governo do Reino Unido, anunciou nesta quarta-feira, 8, uma série de medidas para reerguer a economia britânica no período pós-Covid-19. O pacote inclui isenções de impostos e incentivos financeiros para pessoas e empresas. Segundo estimativas do tesouro britânico, os gastos do governo podem chegar a até 30 bilhões de libras (200 bilhões de reais).

“O pacote tem um objetivo claro: proteger, apoiar e criar empregos. Isso dará às empresas a confiança para reter e contratar”, disse Rishi Sunak, ministro das finanças do Reino Unido, em discurso ao Parlamento britânico, nesta quarta-feira.

A medida amplia ainda mais os gastos públicos para contornar a crise gerada pela pandemia de coronavírus. No início de junho, antes do anúncio do novo pacote, o Office for Budget Responsability, órgão fiscal do Reino Unido, estimou que o governo gastaria cerca de 133 bilhões de libras (900 bilhões de reais) para minimizar os impactos da Covid-19.

A principal medida do novo plano é o programa de retenção de empregos e envolve benefícios a empregadores que reativarem funcionários que foram postos sob licença não remunerada devido à pandemia.

O governo britânico pagará a qualquer empregador 1.000 libras (6.700 reais) para cada funcionário reativado. Para que o benefício seja concedido, os funcionários deverão ser mantidos em atividade até o final de janeiro, recebendo um salário mensal de, no mínimo, 520 libras (3.510 reais), .

“Se os empregadores trouxerem de volta todas as nove milhões de pessoas que foram postas em licença não remunerada, essa será uma política de 9 bilhões de libras [60,7 bilhões de reais] “, afirmou o ministro.

Continua após a publicidade

O ministério também informou que o programa do governo para amparar os trabalhadores que entraram em licença não remunerada, chamado de “Esquema de Retenção de Emprego de Coronavírus”, em que o Estado arca com até 80% do salário, será encerrado em 31 de outubro.

“Manter esse esquema de licença para sempre dá às pessoas falsas esperanças de que sempre será possível voltar aos empregos que tinham antes”, disse o ministro.

Dentre outras medidas anunciadas pelo governo está a criação de um fundo de, pelo menos, 2 bilhões de libras (13,5 bilhões de reais) para beneficiar empresas que criarem empregos a jovens entre 16 e 24 anos de idade e o investimento de 1,2 bilhão de libras (8 bilhões de reais) no Ministério do Trabalho e Pensões.

O sistema de subvenções também inclui um programa para garantir a alimentação dos trabalhadores, no valor de 10 libras (67 reais), durante alguns dias da semana pelo mês de agosto. No total o governo pretende gastar 500 milhões de libras (3 bilhões de reais) com a iniciativa.

  • O ministro, por fim, anunciou que o governo providenciará, entre setembro e dezembro, ao Parlamento uma revisão do seu orçamento de 2020.

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) calculou em abril que a economia do Reino Unido havia retraído em 6,5% em relação a 2019.

    (Com Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade