Bombardeios matam 43 supostos membros da Al Qaeda no Iêmen

Por Da Redação - 10 mar 2012, 13h02

(atualiza número de vítimas).

Sana, 10 mar (EFE).- Pelo menos 43 supostos membros da Al Qaeda morreram nas últimas horas em bombardeios aéreos contra alvos da organização terrorista no sul do Iêmen, informou neste sábado à Agência Efe uma fonte militar do país.

Das 43 vítimas, 20 morreram em quatro bombardeios realizados contra os abrigos onde estavam na cidade de Jaar, a segunda mais importante da província de Abyan, um dos redutos da rede terrorista.

A fonte acrescentou que esses ataques destruíram equipamentos militares levados pelos extremistas durante os combates travados contra o Exército no domingo passado, na região de Dofas, deixando dezenas de vítimas.

Publicidade

Os outros 23 supostos extremistas morreram nesta sexta-feira à noite em três ataques aéreos na província meridional de Bayda, vizinha de Abyan.

Várias testemunhas disseram à Agência Efe que os ataques foram realizados por aviões não tripulados (drones), embora a fonte militar não tenha confirmado se eram aeronaves dos Estados Unidos ou do Iêmen.

Há três dias, o grupo Ansar al Sharia, ligado à rede terrorista Al Qaeda, declarou a instauração de um ‘emirado islâmico’ em Shabwah, região rica em petróleo.

A atividade da Al Qaeda e de organizações próximas aumentou desde o início da revolta contra o regime de Ali Abdullah Saleh, cuja saída definitiva do poder ocorreu no final de fevereiro. EFE

Publicidade