Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bombardeio em Aleppo deixa mais de 80 mortos

Ataque do regime de Bashar Assad é um dos mais violentos até agora na cidade

Pelo menos 83 pessoas, entre elas 28 crianças, morreram em um ataque aéreo do Exército sírio contra diferentes bairros da cidade de Aleppo, no norte do país, informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH). O número de vítimas fatais pode subir, já que há mais de 50 feridos em estado grave, segundo o OSDH. A ofensiva militar teve início neste domingo, quando uma frota de helicópteros do regime do ditador Bashar Assad sobrevoou a cidade e lançou barris com explosivos sobre os bairros de Ard al Hamra, Al Haidaria, Karam el-Beik, Al Sajur e Sheikh Said, entre outras.

O Centro de Mídia Aleppo, uma rede de ativistas que atua na Síria, classificou os ataques na cidade como uma violência “sem precedentes” contra a população de Aleppo, relatou a rede Al Jazeera. Filmagens espalhadas por ativistas locais em mídias sociais mostraram um incêndio em uma rua estreita, coberta de detritos e poeira após um ataque aéreo no distrito de Karam el-Beik. Outros vídeos mostram pessoas carregando os feridos em cobertores e tratores removendo detritos em um bairro destruído.

Leia também

Confrontos perto do aeroporto de Aleppo, na Síria, deixam 45 mortos

Atentados na Síria matam ao menos 16 pessoas

Síria destruiu instalações de produção de armas químicas, diz Opaq

Em resposta, várias facções rebeldes advertiram que todos os centros militares e de segurança do regime são alvo de seus ataques e deram 24 horas aos civis para sair dessas regiões. A Brigada de Al Sham ameaçou bombardear com projéteis as cidades de Nobl e Al Zahra, de maioria xiita, se o ataque contra Aleppo continuar. Segundo a ONU, mais de 100 000 pessoas morreram na Síria desde o início do conflito em março de 2011. Além disso, mais de 2,3 milhões de pessoas fugiram da Síria desde o início da guerra civil, de acordo com um relatório da Anistia Internacional.

Ajuda da ONU – O primeiro avião de carga das Nações Unidas (OUN) que transporta alimentos para a população civil síria decolou de Erbil, na região norte do Iraque, e desceu em Hassakeh, na Síria. Os suprimentos devem ser suficientes para alimentar mais de 6 000 famílias sírias até o final de dezembro, segundo informações do Programa Alimentar Mundial da ONU.

(Com agência EFE)