Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bombardeio destrói centro de tratamento da Médicos Sem Fronteiras no Iêmen

Organização afirma que a coalizão da Arábia Saudita e Emirados Árabes realizou o ataque; para MSF, episódio é "inaceitável"

Um centro para o tratamento de cólera da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) foi destruído nesta segunda-feira (11) em um bombardeio da coalizão árabe no noroeste do Iêmen, informou a organização.

O local destruído está situado na cidade de Abs, na província de Hashah, 130 quilômetros ao noroeste da capital, Sana, em uma área controlada pelos rebeldes huthis.

O diretor da MSF no Iêmen, o português João Martins, afirmou via Twitter que o grupo suspendeu suas atividades em Abs de forma temporária enquanto trabalham para garantir a segurança da equipe e dos pacientes.

A MSF afirmou que o ataque mostra uma completa falta de respeito com as instalações médicas e os pacientes por parte da coalizão árabe, liderada por Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

“Seja intencional ou resultado de negligência, é totalmente inaceitável”, afirmou a MSF.

As instalações médicas da MSF foram alvo de vários ataques no Iêmen desde o início do conflito, no final de 2014.

(Com EFE)