Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Bomba explode em mesquita de Cabul durante funeral de mãe de Talibã

Autoria ainda não foi reivindicada, mas suspeitas recaem sobre Isis-K, filial do Estado Islâmico no Afeganistão

Por Ricardo Ferraz Atualizado em 3 out 2021, 14h47 - Publicado em 3 out 2021, 14h38

Um ataque a bomba matou, ao menos três, pessoas e deixou outras feridas na Mesquita de Eidgah, a principal de Cabul, capital do Afeganistão. No momento do ataque acontecia o velório da mãe do porta-voz do Talibã Zabiullah Mujahid. Foi primeiro grande ataque na capital afegã desde a retirada das forças dos Estados Unidos, em agosto. Mujahid não se feriu. Ele divulgou uma  breve nota em seu perfil no Twitter, sem dar detalhes do ocorrido.

Até o momento, não houve reivindicação de autoria, mas as supeitas recaem sobre uma célula da organização terrorista Estado Islâmico da Província de Khorasan, já que se trata do único grupo armado, em operação no Afeganistão, com capacidade logística de planejar um ato como como esse. O chamado Isis-K realizou uma série de ataques contra o Talibã na cidade de Jalalabad nas últimas semanas e foi responsável pela morte de 13 militares dos EUA e cerca de 200 civis afegãos, na entrada do aeroporto de Cabul, ha dois meses.

Segundo o jornal The Wall Street Journal, a explosão foi seguida por dois ou três minutos de tiros. O Talibã conseguiu garantir a segurança  em um raio de 200 metros ao redor da mesquita.

O ataque aponta a fragilidade do governo do Talibã e as dificuldades que o grupo radical enfrenta para proteger o Afeganistão e sua capital, com  cerca de seis milhões de habitantes. Com menos recursos do que o antigo governo apoiado pelos EUA, o país se tornou mais vulnerável a ataque do Isis-K.

Continua após a publicidade

Publicidade