Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boko Haram ataca mesquita na Nigéria e mata 20 pessoas

Dois homens-bomba explodiram dentro e fora do templo em Mubi; grupo radical alimenta a violência no país desde 2009

Explosões dentro e nos arredores de uma mesquita em Mubi, no nordeste da Nigéria mataram  20 pessoas nesta terça-feira, informou a polícia local. As detonações têm a marca do grupo radical islâmico Boko Haram.

No último dia 26, o Boko Haran realizou um ataque em Maiduguri, capital do Estado de Borno, que matou quatro pessoas. O grupo mantém insurgência na Nigéria, país mais populoso da África, desde 2009. Homens-bomba são responsáveis frequentes por explosões em locais movimentados.

Mais de 30 mil pessoas já foram mortas pela insurgência, que também obrigou cerca de dois milhões de pessoas a fugirem de suas casas e cidades.

Abdullahi Yerima, comissário de polícia do Estado de Adamawa, disse que um homem-bomba atacou a mesquita de Mubi perto das 13h (9h em Brasília). Um segundo suicida detonou um artefato a cerca de 200 metros do local, enquanto os fiéis fugiam.

“Cerca de 20 pessoas morreram”, disse, acrescentando que mais de uma dúzia ficou ferida.

O Boko Haram ocupou territórios em Adamawa em 2014, mas as tropas do governo expulsaram os insurgentes no início de 2015. Mubu esteve em paz até o ataque de um homem-bomba cometido em novembro de 2017, que vitimou 50 pessoas.

A insegurança se tornou tema político quente na Nigéria, tendo em vista a eleição nacional no ano que vem. O  presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que tomou posse em 2015 prometendo pôr fim à ambição do Boko Haram de criar um Estado islâmico no nordeste do país, disse que pretende concorrer.

(Com Reuters)