Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boca de urna aponta vitória de socialistas na Espanha, mas sem maioria

Partido de extrema-direita Vox deve ter entre 36 e 38 deputados na nova legislatura, segundo emissora

Os socialistas do atual primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, aparecem na liderança das eleições legislativas deste domingo, 28, de acordo com uma pesquisa de boca de urna publicada logo após o fim da votação no país.

A pesquisa da emissora estatal de televisão RTVE, contudo, aponta que nenhum partido está perto de conseguir uma maioria parlamentar. Quando as legendas não conseguem a maioria de 176 deputados, devem formar coalizões para constituir o novo governo.

O levantamento mostra que o PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol) deve ter 28% dos votos, conquistando entre 116 e 121 cadeiras na nova composição do Congresso Nacional.

O Partido Popular (PP), o principal da oposição, vem na segunda posição e teria entre 69 e 73 deputados, seguido do Ciudadanos (48 a 49) e do Unidos Podemos (42 a 45).

Já o Vox, partido de extrema-direita que vem crescendo desde as eleições regionais do ano passado, estará pela primeira vez no parlamento, segundo a boca de urna. A legenda foi a quinta força mais votada do país, com cerca de 12% da preferência dos eleitores, e terá entre 36 e 38 deputados na nova legislatura.

O grupo de extrema-direita é o primeiro partido do seu perfil político a se sentar no Parlamento da Espanha desde 1982.

Os espanhóis votaram em números próximos a patamares recordes na eleição mais disputada do país por décadas, e provavelmente levarão meses de negociações para formar um governo em um parlamento amargamente dividido.

Esta é a terceira eleição nacional em quatro anos. As duas primeiras eleições corroeram o domínio de décadas dos dois maiores partidos, os socialistas e o conservador Partido Popular.

Nas últimas eleições espanholas, as pesquisas de opinião realizadas no início da noite não deram uma imagem precisa do resultado final.

(Com EFE e Reuters)