Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boca de urna aponta vantagem de candidato kirchnerista nas primárias

Segundo os levantamentos, Daniel Scioli estaria a 8 pontos percentuais na frente do segundo colocado, Mauricio Macri, atual prefeito de Buenos Aires

As primeiras pesquisas de boca de urna divulgadas pela imprensa argentina confirmam o que já havia apontado por todas as pesquisas eleitorais: Daniel Scioli, candidato apoiado pela presidente da Argentina, Cristina Kirchner, leva vantagem sobre seu principal rival, o conservador Mauricio Macri.

Neste domingo (09), 32 milhões de argentinos foram às urnas para as eleições primárias do país, que funcionam como um primeiro turno. Os partidos precisam apresentar uma lista com seus candidatos e os melhores colocados seguem para as eleição decisiva, marcada para dia 25 de outubro.

LEIA TAMBÉM

Argentina realiza primárias, o ‘primeiro turno virtual’

Daniel Scioli será o candidato governista à Presidência da Argentina

Como pensa Mauricio Macri, um dos favoritos para a Casa Rosada

Como Scori é o único candidato da Frente para a Vitória (FPV), sua candidatura já estava certa, mas as pesquisas de boca de urna preveem uma vantagem de até 8 pontos percentuais sobre Mauricio Macri, líder da Proposta Republicana (Pró), atual prefeito de Buenos Aires e conhecido também por ter sido presidente do popular clube de futebol Boca Juniors.

Pesquisas anteriores indicavam que o candidato kirchnerista estaria a 10 pontos percentuais na frente do opositor do governo, de forma que Scori teria 35% das intenções de voto, contra 25% de Macri. Em terceiro lugar viria o deputado de centro-direita Sergio Massa, da coligação Unidos por uma Nova Alternativa (UMA), que ganhou espaço nas últimas semanas e aparece com 15% das intenções de votos. Tanto Macri como Massa, no entanto, não são os únicos candidatos de seus partidos e precisam comprovar o favoritismo para garantir as candidaturas.

Da redação