Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Boca de urna aponta empate nas eleições da Alemanha

Os dois atuais candidatos à sucessor de Merkel são Armin Laschet, do mesmo partido da chanceler, e o social-democrata Olaf Scholz

Por Julia Braun 26 set 2021, 14h05

Os resultados da primeira pesquisa de boca de urna das eleições da Alemanha apontam para um empate entre os dois maiores partidos: o Social-Democrata (SPD) e a União Democrata-Cristã (CDU), ambos com 25% dos votos.  O país foi às urnas neste domingo, 26, para eleger o substituto de Angela Merkel.

Os Verdes se confirmam como a terceira força, com 15% dos votos, seguido pelo Partido Liberal Democrático (FDP) e pelos extremistas de direita do Alternativa para a Alemanha (AfD), ambos com 11%.

A boca de urna foi divulgada pela TV pública ARD. Uma outra pesquisa, feita pela emissora ZDF, também aponta um empate técnico na disputa, com o SPD com 26% dos votos e a CDU com 24%.

Na Alemanha, os eleitores não votam diretamente nos candidatos à chefia de governo, mas em seus partidos. Mas para efeitos de campanha, as legendas já indicam de antemão quem são seus pretendentes a liderar um eventual governo. De acordo com os resultados preliminares, os dois atuais candidatos à sucessor de Merkel são Armin Laschet, da CDU, o mesmo partido da chanceler, e Olaf Scholz, do SPD.

Laschet é governador da Renânia do Norte-Vestfália e, apesar do apoio da atual governante, foi prejudicado pela sua falta de carisma, inclinação a cometer gafes e, ainda por cima, pelas críticas à resposta às inundações históricas que arrasaram sua região em julho. Já Scholz é atual ministro das Finanças e vice-chanceler. Ele também enfrenta dificuldades para encantar os eleitores e é acusado de imitar Merkel até nos gestos.

Se os números forem confirmados, é muito provável que as maiores legendas sejam obrigadas a forma uma coalizão de três partidos, algo que não ocorre desde o fim da década de 1950.

Continua após a publicidade
Publicidade