Bloomberg gasta 100 milhões de dólares em propaganda contra Trump

Apesar de não ter anunciado oficialmente, ex-prefeito de Nova York cogita concorrer pela presidência dos EUA em 2020

Por Da Redação - Atualizado em 15 nov 2019, 13h12 - Publicado em 15 nov 2019, 12h58

O ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg ainda não confirmou oficialmente se será ou não candidato nas eleições de 2020, mas nesta sexta-feira, 15, lançou uma campanha publicitária contra o presidente americano Donald Trump que custou 100 milhões de dólares.

O bilionário, oitava fortuna do mundo segundo a revista Forbes, confirmou em um tuíte o lançamento da campanha, anunciada inicialmente por seu conselheiro Howard Wolfson ao jornal The New York Times.

“Este é um desses momentos em que precisamos de todo mundo a bordo. Vamos lutar diretamente contra Trump”, escreveu.

As propagandas digitais, que não mencionam Bloomberg, mas se concentram na crítica a Trump, são divulgadas em quatro estados cruciais na corrida pela Casa Branca: Arizona, Michigan, Pensilvânia e Wisconsin. Os eleitores desses locais costumam alternar seus votos, e eleger ora presidentes republicanos, ora democratas.

Um porta-voz de Bloomberg afirmou na semana passada que o ex-prefeito cogita concorrer pela pré-indicação do Partido Democrata porque está preocupado com os rumos da corrida e teme uma vitória de Trump. O bilionário considera fraca a candidatura do ex-vice-presidente Joe Biden e vê os senadores Elizabeth Warren e Bernie Sanders como muito radicais.

Publicidade

Apesar de não ter anunciado formalmente sua entrada na disputa, seus assessores preencheram, no limite do prazo, os documentos necessários para Bloomberg concorrer nas primárias do Estado do Alabama, em março.

(Com AFP)

Publicidade