Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Blogueira dissidente Yoani Sánchez é detida em Cuba

Opositora viajava com seu marido para acompanhar um julgamento em Bayamo

Por Da Redação 5 out 2012, 10h30

A blogueira dissidente Yoani Sánchez foi detida em Bayamo, leste de Cuba, informaram tanto apoiadores quanto opositores do regime Castro nesta sexta-feira. Yoani havia viajado a Bayamo para acompanhar o julgamento do político espanhol Angel Carromero, acusado de homicídio involuntário no acidente que matou o opositor Oswaldo Payá.

Acervo Digital: “Achei que não sairia viva”, diz Yoani Sánchez

Augusto Nunes: A ditadura cubana começou a morrer

García Ginarte, jornalista do canal de televisão de Bayamo, afirmou que ela foi detida pelas autoridades locais ao lado do marido, o jornalista de oposição Reynaldo Escobar, que, para Ginarte, ‘foi instruído na SINA (Seção de Interesses dos Estados Unidos) para provocação de sua mulher e para afetar o julgamento de Carromero’.

Segundo o jornalista favorável ao regime, Yoani Sánchez viajou na qualidade de ‘correspondente ilegal’ do jornal espanhol El País e, ‘alheia às partes envolvidas tenta prejudicar o julgamento Carromero’, que acontecerá nesta sexta-feira em Bayamo. A detenção acontece um dia após familiares do dissidente cubano Guillermo Fariñas informarem que ele foi detido novamente em Cuba, junto com outros 21 opositores ao regime cubano do ditador Raúl Castro, ao tentar organizar uma reunião politica na cidade de Santa Clara.

Julgamento – Carromero, de 27 anos e dirigente de Novas Gerações do Partido Popular, dirigia o veículo alugado que, em 22 de julho, bateu em uma árvore perto de Bayamo. No carro estavam Payá e o também opositor Harold Cepero, ambos mortos no acidente, além do político sueco Jens Aron Modig, 27 anos, que retornou a seu país após a investigação policial. As autoridades cubanas afirmam que o acidente foi provocado por excesso de velocidade em uma área da estrada que passava por reparos. Carromero pode ser condenado a até 10 anos de prisão.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)