Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Biden sanciona lei que endurece regras para controle de armas nos EUA

Apesar do avanço, lei não proíbe a comercialização de armas de assalto e nem permite a verificação de antecedentes para todas as compras de armamento

Por Da Redação 25 jun 2022, 12h23

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden sancionou neste sábado, 25, uma nova lei que endurece a checagem de antecedentes criminais de pessoas que pretendam comprar determinadas armas no país e que é apontada por especialistas como o mais significante avanço na discussão sobre o tema em pelo menos três décadas. O texto, resultado de um acordo entre republicanos e democratas, que aprovaram a proposta nos últimos dias tanto na Câmara quanto no Senado, entra em vigor um mês depois que um massacre em uma escola primária no Texas deixou 19 crianças e duas professoras mortas, o pior do país em dez anos. O atirador, de 18 anos, não tinha histórico de problemas mentais nem ficha policial.

A nova legislação tornará mais rígida a checagem da vida pregressa de compradores de armas jovens e auxiliará estados a implementar políticas que facilitem que autoridades impeçam pessoas perigosas de adquirirem armamento. Também está prevista no texto a destinação de recursos para projetos relacionados à saúde mental e ao auxílio de escolas, alvos frequentes de atiradores. Além do trágico episódio em Uvalde, no Texas, instituições de ensino em Newtown, Connecticut, e Parkland, na Flórida, foram vítimas de tiroteios em massa.

A nova lei, no entanto, não proíbe a comercialização de armas de assalto e nem permite a verificação de antecedentes para todas as compras de armamento, dois pontos defendidos pelos democratas nas discussões do projeto. “Sei que há muito mais trabalho a fazer e nunca vou desistir, mas este é um dia monumental. Vidas serão salvas. A mensagem deles (familiares de vítimas) para nós era fazer algo. Hoje nós fizemos”, disse Biden ao sancionar a lei.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)