Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Biden promete doar 500 milhões de doses de vacina contra a covid

Governo dos Estados Unidos afirma que programa beneficiará 100 países

Por Ernesto Neves Atualizado em 9 jun 2021, 16h32 - Publicado em 9 jun 2021, 16h11

A Casa Branca anunciou nesta quarta-feira (9) que chegou a um acordo com os laboratórios Pfizer e a BioNTech para fornecer 500 milhões de doses da vacina contra o coronavírus para cerca de 100 países no próximo ano.

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está sob pressão internacional para ajudar a diminuir a escassez global de vacinas, assim como a disparidade de vacinação entre países ricos e pobres.

De acordo com agências de notícias americanas, Biden deve anunciar a estratégia na próxima quinta-feira (10).

“Eu tenho um plano, e irei anunciá-lo”, disse Biden, pouco antes de embarcar no avião presidencial para a Europa, sua primeira viagem ao exterior como presidente. O presidente inicia sua viagem na Inglaterra, onde se reúne com líderes do G7.

O coordenador de resposta ao coronavírus da Casa Branca, Jeffrey Zients, afirmou que os americanos “vão reunir as democracias do mundo para resolver esta crise”.

“Os 500 milhões de doses, todas produzidas nos Estados Unidos, ainda estão muito aquém das 11 bilhões de doses que Organização Mundial da Saúde estima serem necessárias para debelar a pandemia, mas excedem significativamente o que os Estados Unidos se comprometeram a compartilhar até agora”, completou Zients.

Na semana passada, Biden confirmou que distribuiria 25 milhões de doses para países do Caribe e da América Latina, do Sudeste Asiático, África, e os territórios palestinos de Gaza e da Cisjordânia.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade