Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Biden e Xi Jinping vão participar de reunião virtual ainda em 2021

Estados Unidos e China abrem diálogo diplomático em meio a conflitos de interesse envolvendo Taiwan

Por Da Redação 6 out 2021, 19h28

Os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, realizarão uma reunião virtual bilateral ainda este ano. Os países vêm dando sinais de tentativas de estreitamento das relações diplomáticas, mesmo em meio a vários pontos de tensão.

O anúncio foi feito um dia após o presidente americano revelar que havia falado com Xi sobre Taiwan, onde as autoridades levantaram preocupações sobre as recentes manobras militares chinesas na zona de identificação de defesa aérea da ilha autônoma (ADIZ). “Nós concordamos, vamos cumprir o acordo de Taiwan e deixamos claro que Xi deveria fazer o mesmo”, disse Biden na Casa Branca na última terça-feira, 5. 

Taiwan disse que rastreou um recorde de 56 aeronaves chinesas em seu ADIZ na segunda-feira, em uma série de manobras que começou na sexta-feira, Dia Nacional da China, e levou a ilha a embaralhar os caças em resposta. Pequim, que reivindica Taiwan como seu próprio território, intensificou as atividades na região este ano, com o número de incidentes registrados a chegar ao dobro do nível de 2020.

Os Estados Unidos condenaram as recentes ações militares de Pequim na zona de defesa aérea de Taiwan, instando as autoridades chinesas a pararem a pressão militar, diplomática e econômica e a coerção contra Taiwan.

Continua após a publicidade

Taiwan foi um dos vários pontos de discussão em uma reunião nesta quarta-feira, 6, entre o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, e Yang Jiechi, o principal diplomata da China, na Suíça, disse a Casa Branca em um comunicado.

Sullivan mencionou uma série de áreas em que os EUA têm preocupações sobre o comportamento da China, disse o comunicado, incluindo Taiwan, Mar da China Meridional, Hong Kong, Xinjiang e direitos humanos.

As tensões estão aumentando entre as duas nações sobre a postura agressiva da China em relação a Taiwan, a decisão dos EUA de vender submarinos nucleares para a Austrália e disputas comerciais, entre outras questões.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse a repórteres na tarde de quarta-feira que “um acordo para continuar o diálogo em um nível muito alto” foi alcançado.

Xi e Biden falaram por telefone em 9 de setembro no que a Casa Branca disse ser parte de um “esforço contínuo para administrar com responsabilidade a competição” entre os países. Essa ligação encerrou uma lacuna de quase sete meses na comunicação direta entre os líderes.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)