Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Biden declara estado de ‘grande desastre’ no Texas após nevasca

Medida prevê recursos federais a mais de 70 condados do estado, com objetivo de ajudar autoridades locais a recuperarem regiões mais assoladas

Por Da Redação 21 fev 2021, 08h56

Em meio a uma nevasca que deixou ao menos três milhões de habitantes sem energia elétrica, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou no sábado, 20, situação de “grande desastre” no estado do Texas, um dos mais afetados.

Por meio de um comunicado, a Casa Branca anunciou que a medida prevê recursos federais colocados à disposição a mais de 70 condados do estado, com objetivo de ajudar autoridades locais a recuperarem as regiões mais assoladas. Ao menos duas dúzias de habitantes morreram no estado.

A queda de temperaturas no Texas, pouco acostumado com frio tão forte, acontece devido a um “surto ártico”  originado um pouco acima da fronteira entre Estados Unidos e Canadá está congelando as temperaturas em boa parte do território americano.  Em todo o país já foram registadas cerca de 70 mortes.

Em resposta à decisão de Biden, o governador do estado, Greg Abbott, agradeceu pela aprovação, dizendo ser um “importante primeiro passo”. No entanto, acrescentou, assistência individual foi aprovada para 77 condados, e não todos os 254 condados do estado, como havia solicitado.

A demanda por eletricidade aumentou por conta da queda nas temperaturas, colocando o sistema sob pressão. Ao mesmo tempo, muitas usinas texanas movidas a gás pararam de funcionar devido à escassez de combustível, enquanto turbinas eólicas congelaram.

As fortes chuvas que atingiram o Texas nos últimos dias deixaram milhões de pessoas sem fornecimento de energia elétrica, o que está sendo reestabelecido gradativamente. Mesmo assim, apagões persistiam na região e cerca de 80.000 domicílios continuavam sem eletricidade na manhã de sábado.

Continua após a publicidade

Além disso, houve problemas na distribuição de água em diversas áreas.

  • “A assistência pode incluir subvenções para moradias temporárias e consertos de casas, empréstimos de baixo custo para cobrir as perdas de propriedades não asseguradas, e outros programas para ajudar aos indivíduos e aos proprietários de negócios a se recuperarem dos efeitos do desastre”, diz a nota da Casa Branca.

    Os recursos, indica o comunicado, “também estão disponíveis para os governos estaduais e locais elegíveis e certas organizações privadas sem fins lucrativos, sobre uma base de custo compartilhado”.

    Na sexta-feira, Abbott informou que a prioridade momentânea era o reestabelecimento do fornecimento de energia. Segundo o governador, o problema não era a falta de geração, mas sim a queda de linhas, que precisavam ser reconectadas.

    Além disso, para restaurar a distribuição de água, foram montados laboratórios móveis de análise de qualidade, depois que foram renovadas as licenças de vários captadores.

    Os estados da Lousiana e Oklahoma também emitiram declarações federais de desastre, por causa dos temporais, o que permite o envio de apoio e recursos pelo governo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade