Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Biden antecipa para 19 de abril prazo para vacinar todas as faixas etárias

Ao menos 167 milhões de americanos já receberam ao menos uma dose do imunizante e presidente tem como meta completar 200 milhões em abril

Por Da Redação 6 abr 2021, 13h15

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vai anunciar nesta terça-feira, 6, que todos os americanos adultos poderão tomar a vacina contra o novo coronavírus a partir do dia 19 de abril, duas semanas antes do prazo anterior.

O anúncio será feito em um pronunciamento na Casa Branca sobre o estado da vacinação em todo o país. O democrata também deve destacar que, nos primeiros 75 dias de sua gestão, mais de 150 milhões de doses foram administradas.

A maioria dos estados americanos já havia adiantado a data para universalizar o acesso à vacina pelos habitantes. Agora, no entanto, terão de cumprir pelo menos o prazo estabelecido pelo governo federal.

O anúncio do presidente ocorre em um momento de preocupação com outro aumento de casos da Covid-19, com a taxa de incidência aumentando entre jovens adultos.

Na semana passada, novas infecções aumentaram 7% em relação ao período anterior, enquanto as internações hospitalares aumentaram 3%. Apesar disso, as mortes caíram ligeiramente para cerca de 800 por dia, indicaram autoridades da Casa Branca na segunda-feira 5.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCs), quase um quarto dos adultos nos Estados Unidos está totalmente vacinado e cerca de 40% receberam pelo menos a primeira dose do imunizante.

Um sinal de que a campanha está funcionando é que, na faixa etária de 65 anos ou mais (dos quais 55% estão imunizados), houve uma diminuição nas visitas ao pronto-socorro e hospitalizações.

O governo federal vem aumentando significativamente o ritmo da vacinação. Inicialmente, estados com poucas doses priorizaram apenas grupos com maior risco à doença, além de idosos. Mas a promessa de Biden de aplicar 100 milhões de doses nos primeiros 100 dias no cargo foi cumprida muito antes do prazo, após 58 dias.

O presidente americano dobrou o objetivo e quer imunizar 200 milhões de pessoas até o fim de abril. Até o momento, 167 milhões de doses já foram administradas no país — quatro a cada 10 pessoas receberam ao menos uma dose. Os fármacos da Moderna e da Pfizer/BioNTech requerem duas doses, enquanto o produzido pela Johnson & Johnson, também usado no país, apenas uma.

Continua após a publicidade
Publicidade