Berlusconi ganha voto de confiança do Parlamento italiano

Premiê enfrenta derrotas nas urnas e críticas de aliados sobre operação na Líbia

Por Da Redação - 21 jun 2011, 15h18

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, ganhou nesta terça-feira um voto de confiança no Parlamento italiano em um projeto de lei sobre desenvolvimento econômico. A aprovação do plano acontece em meio a críticas de seu principal aliado de coalização quanto à participação italiana na campanha da Otan na Líbia e após recentes perdas nas urnas.

No total, 317 deputados votaram a favor do projeto, 293 votaram contra e dois se abstiveram. A maioria necessária para a aprovação do projeto, que agora segue para o Senado para votação, era de 306 votos.

Impopularidade – Esse era o primeiro teste de Berlusconi no Parlamento depois de suas recentes derrotas nas urnas e da pressão de seu principal aliado de governo, a coalizão Liga do Norte, para o fim do envolvimento italiano na operação militar da Otan na Líbia.

Em 12 e 13 de junho, a população italiana rejeitou, através de referendos, o uso da energia nuclear, a privatização do abastecimento de água e a imunidade jurídica para Berlusconi. Os referendos eram considerados um novo teste de apoio ao primeiro-ministro, que sofreu um revés eleitoral nas últimas eleições municipais, quando seu partido perdeu as Prefeituras de Milão e Nápoles.

Publicidade

Renúncia – A oposição italiana aproveitou a impopularidade do premiê para pedir a sua renúncia. Porém, também nesta terça-feira, Berlusconi afirmou que continuará no governo. “Expresso minha firme intenção de completar o programa de Governo, chegando ao final da legislatura em 2013”, disse ele no Senado.

“Ninguém na Europa nem no mundo reivindica a renúncia do chefe do Governo a partir das eleições municipais. A anomalia é pedir a renúncia. Isto é um mero exercício de propaganda”, disse Berlusconi.

(Com agência Efe)

Publicidade