Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bento XVI dá início a compromissos finais do papado

Conclave para escolha de seu sucessor começa após 15 de março

Por Da Redação 13 fev 2013, 10h21

O conclave que vai decidir o sucessor do papa Bento XVI começará a partir de 15 de março, de 15 a 20 dias depois que o papa renunciar oficialmene, informou o Vaticano nesta quarta-feira. Depois de deixar o papado, Joseph Ratzinger partirá de helicóptero às 17h locais (14h de Brasília) para a sede de verão do Vaticano em Castelgandolfo, perto de Roma. O seu anel de pescador, então, será quebrado.

Leia também:

Saiba onde Bento XVI ficará depois de deixar papado

‘Renunciei pelo bem da Igreja’, diz papa Bento XVI a fiéis

Como será a escolha do sucessor de Bento XVI

Segundo explicou nesta quarta-feira o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, em entrevista coletiva, a lei vaticana estabelece que o Conclave de cardeais deve começar entre 15 e 20 dias depois do início da chamada Sé Vacante, o tempo que vai desde a morte ou renúncia de um papa até a eleição do seguinte, ou seja, depois de 28 de fevereiro. O objetivo é permitir que todos os cardeais do mundo compareçam a Roma.

Continua após a publicidade

Lombardi explicou que o anel do pontífice, tradicionalmente destruído após a morte dos papas, será quebrado depois de 28 de fevereiro. Antes de deixar o papado, no entanto, Bento XVI ainda tem muitos compromissos. Em 24 de fevereiro, um domingo, o pontífice fará a última oração angelus na Praça São Pedro.

No próximo sábado, dia 16 de fevereiro, o papa receberá o primeiro-ministro Mario Monti, e, no outro, dia 23, o presidente italiano Giorgio Napolitano. “Ambos manifestaram o desejo de ter um momento privado com o papa”, explicou Lombardi na coletiva.

Lombardi também sublinhou que Joseph Ratzinger não deve participar do conclave para a escolha do próximo pontífice. “O papa não é um cardeal, ele é o chefe do colégio de cardeais, mas certamente não é previsto que ele participe do conclave”, disse o padre. Outra questão abordada pelo porta-voz do Vaticano foi como chamar Ratzinger após a saída do pontificado. “Ainda não sabemos qual será o título que usaremos”, disse.

O papa Bento XVI surpreendeu a Igreja Católica e o mundo na segunda-feira ao anunciar sua renúncia, a primeira de um papa em vários séculos. No entanto, Lombardi disse que os católicos não devem ficar desorientados pela decisão. O papa renunciará oficialmente ao Pontificado em 28 de fevereiro às 20h de Roma (17h de Brasília) e imediatamente terá início a Sé Vacante, por isso não se descarta que o Conclave comece em 15 de março, detalhou Lombardi.

Roma – Diante de tantos eventos históricos, a capital italiana se prepara para receber os fiéis que querem ver Bento XVI pela última vez como papa, além da eleição do novo pontífice, que exige rígidas medidas de segurança. Espera-se que ao menos 150.000 pessoas participem do último angelus de Joseph Ratzinger na Praça São Pedro, no domingo de 24 de fevereiro.

A partir desta quarta-feira, a segurança na região do Vaticano foi reforçada para coordenar o fluxo de fiéis e do trânsito. Também haverá linhas de ônibus diretas em Roma para a praça São Pedro.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade