Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Bélgica se despede das últimas vítimas da tragédia na Suíça

Por Da Redação 22 mar 2012, 12h39

Bruxelas, 22 mar (EFE).- A Bélgica se despediu nesta quinta-feira das últimas sete vítimas do acidente de ônibus, registrado na última semana, na Suíça, em uma cerimônia que marcou o final dos atos públicos pelos 28 mortos na tragédia.

Sete caixões brancos, carregados por militares em traje de gala, marcaram o funeral religioso na Igreja Saint-Peters (Leuven), onde as famílias e as autoridades estavam reunidos, enquanto mais de mil pessoas acompanhavam a cerimônia no lado de fora.

Ao contrário da cerimônia realizada em Lommel na última quarta-feira, quando cerca de 6 mil pessoas comparecerem à despedida de 15 crianças e dois adultos, a cerimônia na Igreja Saint-Peters foi bem religiosa.

Os momentos mais emocionantes desta cerimônia foram registrados quando os familiares subiram ao altar para se despedirem de seus filhos, todos entre 11 e 12 anos de idade.

Além dos familiares, a cerimônia foi acompanhada pelos reis belgas, Alberto e Paola; os príncipes da Holanda, Guillermo e Máxima; e os primeiros-ministros de ambos os países, o belga Elio di Rupo e o holandês Mark Rutte, já que sete das 22 crianças mortas eram do país vizinho. Os monarcas estiveram muito emocionados ao dar os pêsames aos familiares das crianças.

Após as duas cerimônias pelas vítimas das escolas ‘t Stekske (Lommel) e Sint-Lambertus (Heverlee, próximo a Leuven), os enterros serão realizados de modo privado. No entanto, é possível que em Lommel as vítimas sejam sepultadas em uma espécie de memorial no cemitério local.

Segundo as autoridades sanitárias belgas, as três meninas, que seguiam internadas no hospital de Lausanne (Suíça) desde o acidente, serão repatriadas nesta quinta-feira em aviões UTI. Após terem ficado dias em coma, as três meninas se encontram fora de perigo, conscientes e já conseguem se comunicar com seus parentes. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade