Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bélgica prende seis pessoas por suspeita de ligação com ameaças terroristas

Ameaça de atentados terroristas fizeram com que o prefeito de Bruxelas cancelasse a tradicional queima de fogos de artifício e todas as festividades planejadas na capital belga

As forças de segurança da Bélgica prenderam nesta quinta-feira seis pessoas em uma operação em diversos pontos de Bruxelas e Brabante Flamengo, todas suspeitas de ter ligação com o terrorismo e planejar atos para a noite de comemoração do Ano Novo. Ao todo, sete casas foram alvo de mandado, nas cidades de Molenbeek, Anderlecht, Laken e Sint Pieters Leeuw. Os seis detidos agora terão que prestar depoimento, conforme informou a Procuradoria do país.

Durante as revistas, os agentes apreenderam material informático, telefones celulares e réplicas de armas de fogo. A Procuradoria Federal disse que, para não prejudicar a investigação, não proporcionará mais informação. Na terça-feira passada foi divulgado que as forças de segurança belgas possivelmente conseguiram frustrar um atentado em Bruxelas que ocorreria na virada do ano com a detenção de várias pessoas, dois das quais seguem presas.

Leia também

Justiça belga prende mais um suspeito de participação nos ataques de Paris

Em 2015, o terror do Estado Islâmico se espalhou pelo mundo

França terá um aparato de segurança sem precedentes para o Ano Novo

Também nesta quinta, a sala de instrução de um tribunal de primeira instância prolongou por três meses a detenção preventiva do belga Said Souati, nascido em 1985, e de Mohammed Karay, também de nacionalidade belga e nascido em 1988. O primeiro foi acusado de ameaçar com atentados terroristas, participação em atividades de uma organização terrorista como líder e recrutamento de pessoas para cometer atentados terroristas. O segundo enfrenta as acusações de ameaças de atentados terroristas e participação em atividades de uma organização terrorista, de acordo com a Procuradoria federal. Se os acusados recorrerem da decisão do juiz, eles terão que comparecer perante o tribunal de apelação em um prazo de 15 dias.

Ano Novo – A ameaça de atentados terroristas em vários lugares emblemáticos de Bruxelas durante a virada do ano e as últimas detenções fizeram com que o prefeito da capital belga, Yvan Mayeur, anulasse na quarta-feira pela noite os fogos de artifício e todas as festividades planejadas pela cidade para hoje na capital. No entanto, os restaurantes, os bares, as salas de festa privadas permitirão que as pessoas celebrem o Ano Novo.

(Da redação)