Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bélgica é palco de protestos violentos contra medidas sanitárias

Polícia disparou gás lacrimogêneo e usou jatos de água para dispersar manifestantes que atiraram paralelepípedos e fogos de artifício nas forças do governo

Por Da Redação 5 dez 2021, 23h15

Bruxelas, capital da Bélgica, foi palco de protestos contra medidas sanitárias para tentar conter a disseminação do coronavírus e as infecções que resultam em Covid-19. Neste domingo, 5, a polícia disparou gás lacrimogêneo e usou canhões de água para dispersar os manifestantes que atiraram paralelepípedos e fogos de artifício nas forças do governo.

Milhares de pessoas marcharam pacificamente pelo centro da capital belga até o bairro que abriga a sede das instituições da União Europeia, onde a manifestação chegou ao seu ponto final. Ao chegar, um grupo de manifestantes usando capuzes pretos e gritando “liberté” (liberdade, em francês) começou a atirar pedras na polícia, que reagiu com gás lacrimogêneo e canhões de água.

Os manifestantes protestavam contra as regras impostas em outubro, que obrigam as pessoas a mostrar os passaportes de Covid-19 para entrar em bares e restaurantes. O protesto ocorreu após novas medidas anunciadas na sexta-feira para conter uma das maiores taxas de infecção da Europa, incluindo o uso obrigatório de máscara para a maioria das crianças do ensino fundamental e extensão das férias escolares.

No final de novembro, um número muito maior de manifestantes entrou em confronto violento com a polícia em Bruxelas. Isso levou a dezenas de prisões, ferimentos entre policiais e danos generalizados a propriedades.

Continua após a publicidade

Publicidade