Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Bebê acusado de assassinato é inocentado no Paquistão

Criança de nove meses chegou até a ter suas digitais retiradas pela polícia local

Por Da Redação 12 abr 2014, 08h33

Um bebê de nove meses acusado de assassinato em um julgamento que começou neste sábado em Lahore, no nordeste do Paquistão, foi inocentado. A Justiça do país, porém, notificou a sua família que a acusação contra a criança tinha sido retirada. O bebê Mohammed Moussa Khan e outros doze membros de sua família foram acusados da tentativa de homicídio de um policial. A família estava envolvida em um confronto entre um grupo de moradores e funcionários de uma empresa de gás. A polícia interveio para acabar com a briga, mas um policial acabou morto após levar uma facada, segundo o jornal local Dawn.

Leia também

Atentado a bomba mata 21 pessoas na capital do Paquistão

Policial afegão atira contra jornalistas e mata fotógrafa alemã

A criança foi para a audiência nos braços de seu avô. A denúncia contra ele foi retirada, mas mantida contra a família, acusada de participar do confronto, que aconteceu quando os funcionários da companhia tentavam cobrar faturas não pagas ou evitar o roubo de gás.

O caso provocou um debate sobre o funcionamento do sistema judiciário no país. As televisões veicularam as imagens da criança chorando enquanto tinha as impressões digitais tiradas quanto teve que comparecer à audiência pela primeira vez. A polícia abriu uma investigação interna para determinar por que o menor foi acusado junto com o resto de seus familiares.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade