Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Banqueiro egípcio é preso por abuso sexual em hotel

Duas semanas antes, ex-diretor-gerente do FMI protagonizou caso semelhante

Por Da Redação 31 Maio 2011, 11h13

O ex-presidente de um banco egípcio foi preso nos Estados Unidos, acusado de abusar sexualmente de uma faxineira de um luxuoso hotel de Nova York. A informação foi divulgada nesta terça-feira pela polícia americana, duas semanas após o ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, protagonizar caso semelhante, que o levou à renúncia.

Mahmud Abdel Salam Omar, de 74 anos, ex-diretor do Banco de Alexandria e agora presidente da El-Mex Salines Company, a maior produtora de sal no Egito e Oriente Médio, foi preso na segunda-feira logo após a funcionária ter formalizado a acusação. A faxineira, uma mulher negra de 44 anos, disse ter sido chamada pelo ex-banqueiro ao quarto no Hotel Pierre, em Manhattan, no domingo.

“No local, ela foi molestada”, informou um porta-voz da polícia, sem precisar detalhes. Omar é acusado de assédio e abuso sexual, entre outros crimes, acrescentou o oficial. A denúncia aparece dias após ao escândalo envolvendo Strauss-Kahn, acusado de estupro e agressão sexual contra uma camareira de um hotel em 14 de maio.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade