Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bangladesh: mortos em desabamento passam de mil

1.022 pessoas morreram em acidente em complexo têxtil, diz última contagem

Por Da Redação 10 Maio 2013, 01h57

As autoridades de Bangladesh atualizaram nesta sexta-feira o número de mortes causadas pelo desmoronamento há duas semanas de complexo têxtil perto da capital Daca. A última contagem aponta 1.022 pessoas mortas – mais cem vítimas em relação ao boletim anterior. A confirmação veio do porta-voz do Exército bengali, Shahinul Islan.

Leia também:

Incêndio em fábrica de roupas mata oito em Bangladesh

O acidente no edifício, onde funcionavam várias oficinas de costura e confecções, é a maior tragédia industrial da história de Bangladesh. As equipes de resgate continuam recuperando corpos entre a massa de escombros que, segundo as autoridades, é cada vez mais complicado de identificar por causa de seu avançado estado de decomposição.

O imóvel de nove andares, que abrigava cinco oficinas têxteis que produziam roupa e acessórios para marcas estrangeiras famosas, desmoronou no dia 24 de abril no subúrbio industrial de Savar.

Setor têxtil – O desastre voltou a evidenciar as más condições trabalhistas e de segurança que sofrem os trabalhadores do setor têxtil no país asiático, os mesmo que abastecem várias multinacionais ocidentais. A Polícia Industrial acusou os proprietários das fábricas de ignorarem as rachaduras que apareceram no edifício na terça-feira, um dia antes da catástrofe.

Leia mais: Manifestantes protestam em Bangladesh após desabamento de prédio

Bangladesh é o país com os custos mais baratos de produção na indústria da roupa em todo o mundo, e por isso empresas de vários países estão transferindo parte de sua produção para lá. Segundo dados da Federação Nacional dos Trabalhadores em Vestuário do país, nos últimos 15 anos acidentes ocorridos em fábricas têxteis (incêndios ou desabamentos) haviam deixado ao menos 600 mortos e cerca de 3.000 feridos.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade