Clique e assine a partir de 8,90/mês

Bactéria vazada de laboratório contamina mais de 3.000 pessoas na China

Acidente ocorreu em 2019; não comum em humanos, bactéria causa apenas dores no corpo, cabeça e febre

Por Da Redação - Atualizado em 18 set 2020, 11h16 - Publicado em 18 set 2020, 11h05

As autoridades chinesas da cidade de Lanzhou, capital da província de Gansu, anunciaram que, em 2019, um acidente em uma laboratório que produz vacinas para animais causou a infecção de 3.245 pessoas por brucelose, uma doença transmitida pelo gado, ou por produtos de origem animal.

A doença não é comum entre humanos, mas em caso de infecção pode causar febre, dores nas articulações e na cabeça. Segundo o governo local, não houve qualquer transmissão de humano para humano. Nas vacas, a doença pode causar má formação ou aborto espontâneo. Também leva à inflamação dos testículos do boi, diminuindo a contagem de espermatozóides e o deixando infértil. Ela também infecta ovelhas e porcos.

A bactéria “escapou” do laboratório após a desinfecção do local ter sido feita com um desinfetante vencido entre julho e agosto de 2019. Incompleta, a esterilização permitiu que o patógeno ficasse no ar da empresa e posteriormente fosse expelido pelo sistema de exaustão do prédio. Em dezembro, 200 pessoas do Instituto de Pesquisa Veterinária foram infectadas pela bactéria.

O laboratório pediu desculpas pelo acidente. No entanto, teve sua licença para produzir vacinas contra a brucelose revogada.

Os pacientes receberão uma indenização, a partir de outubro deste ano, de acordo com as autoridades de Lanzhou.

Continua após a publicidade
Publicidade